Prefeitura de SP inicia testagem domiciliar de Covid-19 em todos os distritos


Julyanne Jucá, da CNN, em São Paulo
18 de junho de 2020 às 17:23
Teste rápido para detectar a Covid-19

Teste rápido para detectar a Covid-19

Foto: Leopoldo Silva/Agência Senado

A Prefeitura de São Paulo iniciou a testagem domiciliar de detecção de Covid-19 nos 96 distritos da capital. Em um primeiro momento, 5.644 pessoas serão testadas, a fim de realizar um “inquérito epidemiológico”. Os dados poderão auxiliar na adoção de medidas.

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), a previsão é testar 46 mil pessoas ao longo das oito ondas previstas da doença. Os testes tiveram início no último dia 10 de junho, mas ainda não há estimativa de infectados.

Leia também:

OMS espera produção de vacina para Covid-19 ainda em 2020; pesquisas seguem

São Paulo registra pelo terceiro dia mais de 300 mortes por Covid-19

O objetivo do inquérito é descobrir a dimensão da infecção na cidade. "Esse inquérito consiste em um estudo de corte transversal para estimar a prevalência da infecção por SARS-CoV2, repetido com periodicidade de 15 dias em amostras diferentes e cada período é chamado de onda", afirmou a pasta por meio de nota.

Os testes serão realizados em maiores de 18 anos e a escolha de 12 domicílios será feita por meio de sorteio pertencentes às áreas de cada uma das 468 Unidades Básicas de Saúde (UBS) da cidade. Para evitar golpes, os cidadãos serão contatados por agentes da Saúde devidamente identificados, podendo entrar em contato com as Unidades para verificar.

De acordo com a funcionária de uma UBS da Zona Norte, que não quis ser identificada, "[O cidadão] recebe orientações sobre, assina um termo, responde a um questionário e a amostra de sangue é colhida na hora. Se tiver algum sintoma respiratório é direcionado para a UBS para avaliação médica".

O balanço dos dados, bem como a proporção de positivos relacionados às testagens serão divulgados em breve.