'Obras de arte foram declaradas à Receita', diz secretário de Saúde do Pará

Alberto Beltrame diz que peças foram adquiridas antes de sua gestão como secretário de Saúde e que as que possuem valor foram declaradas em Imposto de Renda

Murillo Ferrair, da CNN, em São Paulo
23 de junho de 2020 às 12:58
Obras de arte encontradas pela Polícia Federal (PF) em Porto Alegre, pertencentes ao secretário de Saúde do Pará, Alberto Beltrame
Foto: Divulgação/Polícia Federal

O secretário de Saúde do Pará, Alberto Beltrame, afirmou nesta terça-feira (23) que as obras de arte encontradas em seu apartamento pela Polícia Federal foram declaradas à Receita Federal por meio do Imposto de Renda.

Beltrame é alvo da operação Matinta Perera, realizada nesta terça como a segunda fase da Operação Para Bellum. Foram cumpridos mandados de busca e apreensão nas cidades de Porto Alegre e Xangrilá, no Rio grande do Sul.

Esta fase tem por objetivo determinar se há compatibilidade entre o patrimônio e os rendimentos do investigado.

Assista e leia também:

PF faz buscas na casa de Helder Barbalho, governador do Pará

PF cumpriu mandados em casa de auditor da Receita Federal no Pará

Em um prédio no centro da capital gaúcha, a PF encontrou mais de 100 obras de arte pertencentes ao secretário. Alberto Beltrame é, também, presidente do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (CONASS).

“Esclareço que as obras de arte que estão no meu apto em Porto Alegre são fruto de 35 anos de trabalho.Todas elas foram adquiridas antes de minha gestão como Secretário de Saúde no Pará”, disse Beltrame, em nota enviada à CNN.

Obras de arte encontradas pela Polícia Federal (PF) em Porto Alegre, pertencentes ao secretário de Saúde do Pará, Alberto Beltrame
Foto: Divulgação/Polícia Federal

Ele afirmou ainda que as obras que têm valor foram declaradas em seu imposto de renda. “[Elas] foram pagas com transferências bancárias e tenho suas notas fiscais.”

Íntegra da nota do secretário:

Esclareço que as obras de arte que estão no meu apto em Porto Alegre são fruto de 35 anos de trabalho.Todas elas foram adquiridas antes de minha gestão como Secretário de Saúde no Pará.

Algumas obras são cópias e as que têm valor foram declaradas no meu imposto de renda.

Foram pagas com transferências bancárias e tenho suas notas fiscais.

Todo o meu patrimônio é absolutamente compatível com a renda que auferi com meu trabalho ao longo deste tempo.

Por fim, informo que os valores pagos pelos respiradores no estado do Pará foram integralmente devolvidos aos cofres do estado.

Alberto Beltrame