Ex-prefeito de Palmas é alvo em operação sobre fraude em contratos de locação

Ao todo, 130 policiais federais cumprem 35 mandados de prisão temporária e 27 de buscas e apreensão, expedidos pela 4ª Vara Federal do Tocantins

Vianey Bentes, da CNN, em Brasília
21 de julho de 2020 às 09:43
Operação da PF apura desvio de R$ 15 milhões em contratos de locação de automóveis por secretarias de Palmas
Foto: Marcelo Camargo - 18.fev.2020/ Agência Brasil

A Polícia Federal mira agentes políticos, funcionários públicos e empresários do Tocantins em uma operação, na manhã desta terça-feira (21), que investiga desvio de recursos públicos em contratos de locação de veículos firmados com diversas secretarias municipais de Palmas. O ex-prefeito da capital tocantinense Carlos Amasha é um dos alvos da operação.

Além do Tocantins, equipes da PF cumprem mandados em Goiás, Pará, Santa Catarina e no Distrito Federal. A operação, que ganhou o nome de "Carta Marcada", faz referência  aos contratos direcionados a uma empresa.

Leia e assista também:

PF investiga superfaturamento na compra de máscaras de proteção no Tocantins

Polícia Federal faz operação na casa de governador do Tocantins

O grupo investigado é suspeito de ter se apropriado de mais de R$ 15 milhões. Os envolvidos vão responder pelos crimes de fraude à licitação, peculato, corrupção ativa, corrupção passiva, lavagem de dinheiro e participação  em organização criminosa.

Ao todo, 130 policiais federais cumprem 35 mandados de prisão temporária e 27 de buscas e apreensão, expedidos pela 4ª Vara Federal do Tocantins.