'Assustador', diz moradora de Sapeaçu (BA) sobre terremoto

Paula Amália contou que a cama, as janelas e as portas de sua casa tremeram

Da CNN, em São Paulo
31 de agosto de 2020 às 18:07

A região do Recôncavo Baiano vem registrando uma série de tremores de terra, desde a manhã de domingo (3). Os terremotos já foram sentidos em pelo menos 80 municípios, com magnitude que chegou a 4,6 na Escala Richter. 

Paula Amália, moradora de Sapeaçu (BA) – cidade vizinha a Amargosa, epicentro dos tremores sísmicos, que fica a 241 km de Salvador – relatou à CNN nesta segunda-feira (31) os momentos em que presenciou o fenômeno.

Ela contou que na terça ou quarta-feira da semana passada teve a impressão de que houve um abalo sísmico onde vive.

Mas foi no domingo que Paula sentiu o tremor intenso. Amália conta que a cama, as janelas e as portas de casa tremeram. O sofá onde estava o filho também se moveu. "Foi muito assustador", lembra.

Assista e leia também:

Novos terremotos podem atingir Bahia nos próximos dias, afirma geofísico

Moradores relatam terremoto em cidades da Bahia

Paula Amália, moradora de Sapeaçu (BA) em entrevista para a CNN (31.ago.2020)
Foto: CNN Brasil

Segundo a Defesa Civil, foi possível sentir o terremoto em cidades com aproximadamente 500 km de distância. 

Locais que sentiram o terremoto na Bahia
Foto: Reprodução/CNN

No início da tarde de hoje, o geofísico Bruno Collaço, professor do Centro de Sismologia da Universidade de São Paulo (USP), afirmou à CNN que "réplicas" do terremoto de magnitude 4,6 podem continuar pelos próximos dias.

"Quando acontece um tremor um pouco mais forte, como foi o caso desse na Bahia, podem acontecer réplicas, que é o que está acontecendo, e pode continuar por dias, quem sabe até semanas", disse ele, que também não descarta o fim dos fenômenos em breve.