Marinha: não conseguimos apurar aspecto criminoso nas queimadas

Segundo o Contra-Almirante Sérgio Gago Guida, do 6º Distrito Naval, o Pantanal "convive com o fogo"

Da CNN, em São Paulo
16 de setembro de 2020 às 16:44 | Atualizado 24 de setembro de 2020 às 00:26

O Contra-Almirante Sérgio Gago Guida, do 6º Distrito Naval, falou à CNN nesta quarta-feira (16) sobre as queimadas que vêm devastando a região do Pantanal. Ele disse que ainda não é possível dizer se há ação criminosa contribuindo para a magnitude dos incêndios.

"O aspecto criminoso, infelizmente, nós não conseguimos apurar. Mas o mais importante é que possamos mostrar para as pessoas que hoje ainda existem condições para que grandes incêndios se desenvolvam", falou.

Assista e leia também:

Queimadas no Pantanal aumentam poluição na cidade de São Paulo

Governo destina R$ 10 milhões para combater queimadas no Mato Grosso

Ricardo Salles: Há esforço do governo federal em controlar queimadas no Pantanal

Contra-Almirante Sérgio Gago Guida, do 6º Distrito Naval
Foto: CNN (16.set.2020)

"É uma questão quase cultural fazer limpeza de locais e terrenos com fogo. Então, nós estamos buscando a conscientização das pessoas para evitar esse problema. As Forças Armadas e todos os órgãos envolvidos vêm trabalhando no sentido de conscientizar as pessoas para que não usem o fogo", explicou.

O Contra-Almirante disse ainda que o Pantanal matogrossense passa pelo atual momento, que teve início devido à uma grande seca, há cerca de dois meses.

"E não tivemos uma cheia no Pantanal este ano, os rios não transbordaram. Então, há uma quantidade de biomassa muito grande com as altas temperaturas e nós temos todos os ingredientes para ter grandes incêndios", afirmou.  

Após a situação de emergência declarada pelo Mato Grosso, o estado deve receber R$ 10 milhões para o combate às queimadas no Pantanal. A informação é da colunista Renata Agostini.

(Edição: Sinara Peixoto)