Polícia Federal faz operação contra fraude no FGTS

São 60 policiais federais nas ruas cumprindo 15 mandados da Justiça Federal de Anápolis, em Goiás. Ao todo, são 14 de busca e apreensão e um de prisão

Beatriz Gurgel e Vianey Bentes, da CNN, em Brasília
17 de setembro de 2020 às 08:27

A Polícia Federal cumpre nesta quinta-feira (17) através da operação Adikia um mandado de prisão e 14 mandados de busca e apreensão em Goiás e São Paulo para combater fraude no Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS).

De acordo com as investigações, valores que deveriam ser destinados a construção de casas no Piauí foram desviados para outros fins. A quantia supera R$ 5 milhões.

Leia também:

Polícia investiga lavagem de R$ 200 milhões de facção criminosa no Rio

O principal investigado, até então advogado, usou uma representação falsa e argumentos fictícios para entrar com ação judicial e conseguir a transferência dos valores para uma conta em Corumbá de Goiás/GO.

Depois de chegar na conta do investigado, o dinheiro foi distribuído para diversas outras contas. Atualmente, as inscrições dele na Ordem dos Advogados de Goiás e São Paulo estão canceladas.

Os mandados, expedidos pela Justiça Federal de Anápolis/GO, visam identificar outros participantes da fraude e o destino dado aos recursos.