Capitais registram altas temperaturas e brasileiros lotam praias e parques

Termômetros de SP marcaram 34ºC, novo recorde para o ano

Manuela Tecchio, da CNN, em São Paulo
27 de setembro de 2020 às 16:21 | Atualizado 27 de setembro de 2020 às 16:22

O dia de sol forte e calor intenso na maior parte das capitais do país atraiu um grande público para as ruas das grandes cidades e para a areia da praia no litoral. Neste domingo (27), a capital paulista já bateu o recorde de dia mais quente do ano, com os termômetros marcando temperaturas acima dos 34°C.

Em São Paulo, a avenida Paulista, cartão postal da cidade, foi tomada por clientes de bares e restaurantes, artistas e comerciantes de artesanato durante o dia todo. Tradicionalmente fechada aos domingos, a via encontra-se aberta normalmente para carros, o que aumenta o movimento na região. 

Enquanto isso, no Rio de Janeiro, banhistas se aglomeravam para tomar sol, mesmo diante da proibição de permanência na areia. Além disso, a grande maioria não usava máscara para a proteção contra o coronavírus. A multa, para quem desrespeita a obrigatoriedade do uso por lá é de R$ 107. No total, o estado já registra 6.828 pessoas infectadas com a Covid-19 e 615 mortes. 

Leia também:
Distanciamento de 1 ou 2 metros pode não bastar para evitar contágio da Covid-19
Banhistas lotam praias e descumprem as regras de combate à Covid-19
Com calor de 33ºC e parques fechados, paulistanos lotam arredores do Ibirapuera
Prefeitura do Rio vai liberar praias e banhistas terão lugar marcado na areia

Mais parece um primeiro final de semana de verão e não de primavera, como observou o repórter da CNN Brasil na Bahia, Jhonatã Gabriel. Em Salvador, alguns banhistas descumpriram as normas da prefeitura e foram à praia para tomar banho de sol.

De acordo com o decreto regional, as praias devem ser utilizadas apenas de segunda a sexta-feira, na maioria dos casos, e não podem ser acessadas nos fins de semana e feriados, mesmo para a prática esportiva. Além disso, artigos proibidos, como guarda-sóis, caixas de som e garrafas térmicas, foram levados a praia pelos banhistas.

Desde o início da manhã, mesmo com a ameaça de chuva na região, as pessoas aproveitaram a ausência de patrulha da guarda municipal, que só começaria mais tarde, para praticar esportes coletivos. Próximos aos postos de vigilância, os cidadãos têm respeitado as regras.

Em Brasília, os termômetros também passaram dos 33ºC e o maior movimento de pessoas acontecia nos parques, onde muitos buscavam alívio do calor debaixo das árvores. Na capital federal, a umidade relativa do ar pode chegar a apenas 11%, o que exige cuidados com a hidratação e com o horário em que se pretende praticar exercícios físicos. 

(Edição: Amauri Arrais)