Modelo alagoana é encontrada depois de um ano no Rio de Janeiro


Camille Couto e Isabelle Saleme, da CNN no Rio de Janeiro
08 de outubro de 2020 às 11:05 | Atualizado 08 de outubro de 2020 às 17:45

A modelo alagoana Eloisa Pinto Fontes, de 26 anos, foi encontrada desorientada no Morro do Cantagalo, na zona sul do Rio, pelos agentes da Operação Ipanema Presente (programa de patrulhamento da Polícia Militar). 

Segundo testemunhas, ela corria risco de morte no interior da comunidade. Com apoio de moradores, a jovem foi resgatada e levada para a base do Ipanema Presente, na Praça General Osório. 

Leia e assista também:
Covid-19 dificulta busca pelos mais de 300 mil desaparecidos na América Latina
Campanha lembra vítimas de desaparecimento forçado durante ditadura militar
Modelo dada como desaparecida pela família é presa por desacato e porte de droga

A modelo Eloísa Pinto Fontes

A modelo Eloísa Pinto Fontes

Foto: Reprodução/CNN Brasil (8.out.2020)

Lá, recebeu apoio social. Depois, foi encaminhada para o Instituto Municipal Philippe Pinel, onde está sendo acompanhada também por assistentes sociais. Segundo o Instituto, a modelo passou por uma avaliação psiquiátrica e ficou internada para cuidados da saúde mental.

Eloisa desapareceu em Nova York onde fazia trabalhos como modelo e, desde então, familiares vinham buscando informações sobre o paradeiro dela. A mãe de Eloísa já foi localizada. A modelo está sendo acompanhada por um amigo que mora no Rio de Janeiro.

De acordo com a assessoria de imprensa da Operação Ipanema Presente, ainda não se sabe há quanto tempo Eloísa estava na comunidade e quando ela teria desembarcado no Rio de Janeiro.