Cartão-postal do Rio, Árvore de Natal da Lagoa não será montada neste ano

Estrutura já chegou a ser maior árvore flutuante do mundo

Stéfano Salles, da CNN, no Rio de Janeiro
09 de outubro de 2020 às 16:36
Árvore de Natal da Lagoa Rodrigo de Freitas, no Rio de Janeiro
Foto: Divulgação/Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Rio de Janeiro (3.dez.2019)

O Rio de Janeiro não terá neste ano um dos seus principais símbolos de fim de ano: a árvore de Natal da Lagoa Rodrigo de Freitas, na zona sul da cidade.

A informação foi anunciada nesta sexta-feira (9) pela Dream Factory, empresa responsável pelo projeto.

A estrutura foi montada pela primeira vez em 1996 e, em algumas edições, chegou a ser a maior árvore de Natal flutuante do mundo. Desde então, só não houve árvore em dois anos: 2016 e em 2017. Em sua versão mais alta, ela chegou a ter 85 metros, o equivalente a um prédio de 25 andares.

Leia também:

Réveillon do Rio de Janeiro está suspenso

Sem réveillon oficial, hotéis sugerem queima de fogos em pontos turísticos do RJ

Segundo o presidente da Dream Factory, Duda Magalhães, a empresa esperou ao máximo para fazer o anúncio, para ter clareza do cenário da cidade com relação à pandemia de Covid-19.

"Nós queríamos ter certeza de que não seria viável e esperamos o quanto pudemos para fazer o anúncio. A árvore de Natal provoca aglomerações na Lagoa, atrai muita gente para ver, e isso é algo que não faz sentido com a pandemia", explica Magalhães. 

A empresa, no entanto, ainda trabalha em um novo projeto natalino, a ser anunciado nas próximas semanas, para celebrar a data sem aglomerações.