Por incêndios florestais, Bahia decreta situação de emergência em 73 municípios

Decreto, que ficará em vigor por 90 dias, abrage municípios situados nos arredores da Chapada Diamantina

Julyanne Jucá, da CNN, em São Paulo
10 de outubro de 2020 às 09:42
Incêndio atinge vegetação em Barra, no interior da Bahia
Foto: Reprodução/CNN

O governador Rui Costa decretou situação de emergência em 73 municípios baianos após risco de incêndios florestais. O decreto foi publicado no Diário Oficial da Bahia deste sábado (10).

Leia mais:
Amazônia acumula neste ano o maior número de focos de incêndio desde 2010

A declaração autoriza que a Superintendência de Proteção e Defesa Civil (SUDEC), o Corpo de Bombeiros Militar da Bahia e demais órgãos de proteção ambiental possam ser deslocados para ações de resposta aos desastres, reabilitação do cenário e reconstrução. 

O decreto, que ficará em vigor por 90 dias, abrage municípios situados nos Territórios de Identidade Bacia do Paramirim, Bacia do Rio Corrente, Bacia do Rio Grande, Chapada Diamantina e Velho Chico.

A partir deste decreto, qualquer atividade capaz de produzir potencial risco de geração de novos focos de incêndio fica proibida. De acordo com o governo estadual, entre os 73 municípios, 30 já foram atingidos pelo fogo.

Rui Costa se pronunciou por meio de suas redes sociais. "O sol e a seca, às vezes também com imprudência e às vezes com má-fé das pessoas, terminam provocando esses incêndios. Por isso o Governo do Estado está usando todo o material humano disponível e equipamentos para debelar o fogo."

Para controlar e combater o fogo, cinco aviões e um helicóptero do Grupamento Aérero da Polícia Militar da Bahia fazem o lançamento de água. A previsão é de atuação de 30 militares, em conjunto com o ICMBio, PrevFogo e diversos brigadistas e técnicos do Inema.