PF deflagra operação contra tráfico internacional na fronteira com o Paraguai

Sequestro de imóveis dos criminosos também está previsto. Uma das residências estaria avaliada em mais de R$ 1,5 milhão

Da CNN
15 de outubro de 2020 às 07:18 | Atualizado 15 de outubro de 2020 às 08:19

A Polícia Federal (PF) deflagrou na manhã desta quinta-feira (15) a Operação Boa Vista para desarticular uma organização criminosa com sede em Guaíra, cidade no oeste do Paraná, na fronteira com o Paraguai. O grupo é suspeito de praticar tráfico de drogas, armas e contrabando e descaminho na fronteira do país.

Aproximadamente 60 agentes da PF estão cumprindo 20 mandados judiciais, sendo oito mandados de prisão preventiva e 12 mandados de busca e apreensão.

Leia também:
RJ: Operação da PF mira esquema de propina para policiais em troca de proteção
Supremo forma maioria para que André do Rap volte para a prisão

Polícia Federal faz Operação Boa Vista, que pretende desarticular grupos criminosos
Foto: Divulgação/PF

Um dos mandados de prisão será cumprido na cidade de Bauru, no interior de São Paulo, e as demais na cidade no Paraná. As ordens judiciais foram expedidas pela Justiça Federal em Guaíra.

O objetivo é apreender veículos e embarcações, além de bloquear contas bancárias e outros ativos financeiros, e bens até o limite de R$ 10 milhões. O sequestro de imóveis dos criminosos também está previsto. Uma das residências estaria avaliada em mais de R$ 1,5 milhão.

As investigações foram iniciadas em junho deste ano após a descoberta de que um imóvel rural, situado á beira do Lago de Itaipu, estaria sendo utilizado com frequência para a retirada e estocagem de ilícitos vindos do país vizinho.

De acordo com nota da Polícia Federal em Guaíra, a "estratégia da PF é atuar de forma a descapitalizar as organizações criminosas". Ainda segundo as informações, o grupo perdeu o equivalente a R$ 4,2 milhões em produtos ilícitos que foram apreendidos somente nos últimos quatro meses.

A Operação Boa Vista conta com o apoio do Batalhão de Polícia de Fronteira (BPFRON) da Polícia Militar do Paraná e um helicóptero do Grupamento de Operações Aéreas (GOA), da Polícia Civil do Paraná.