Milícias controlam 57% do território da cidade do Rio de Janeiro, diz pesquisa

Segundo levantamente da UFF e USP, cerca de 3,7 milhões de cariocas vivem em regiões controladas pela milícia

Da CNN, em São Paulo
19 de outubro de 2020 às 17:23

O controle territorial das milícias na cidade do Rio de Janeiro já é maior que o do tráfico de drogas, segundo estudo do feito pelo Grupo Estudos dos Novos Ilegalismos da UFF (Universidade Federal Fluminense), o aplicativo Fogo Cruzado, o NEV-USP (Núcleo de Estudos da Violência da USP, a plataforma Pista News e o Disque-Denúncia.

O levantamento divulgado nesta segunda-feira (19) mostrou que as milícias controlam atualmente 57,5% do território da capital fluminense. 25,2% do território está em disputa, 15,4% está sob controle do tráfico e apenas 1,9% não sofre influência de grupos criminosos.

Leia também

Séries Originais aborda hoje violência, milícias e facções criminosas no RJ

'Polícia brasileira atua a partir de viés preconceituoso e racista', diz Anistia

RJ: Polícia cumpre 103 mandados em operação contra milícia da Baixada Fluminense

Operação visa desestabilizar uma quadrilha de milicianos que age na região da Baixada Fluminense e na zona oeste do RJ
Foto: Divulgação - 24.set.2020 / Polícia Civil do RJ

A área controlada pelas milícias já é, combinada, maior do que a das três facções criminosas que atuam no Rio de Janeiro: o Comando Vermelho, Amigos dos Amigos e Terceiro Comando Puro. 

A pesquisa analisou um total de 37.883 denúncias que mencionam a ação de milícias ou facções do tráfico de drogas, recebidas pelo Disque-Denúncia em 2019.