Dimas Covas: 'Vacinação poderia acontecer a nível nacional em meados de janeiro'


Da CNN, em São Paulo*
28 de outubro de 2020 às 21:08 | Atualizado 28 de outubro de 2020 às 21:46


Em entrevista à CNN nesta quarta-feira (28), Dimas Covas, presidente do Instituto Butantan, em São Paulo, disse que a vacinação contra o novo coronavírus, com a Coronavac, poderia acontecer por todo o país já no início do próximo ano.

"Essa vacinação poderia, de fato, estar acontecendo a nível nacional, na minha opinião, em meados de janeiro, no final de janeiro, considerando todas as condicionantes envolvidas", disse.

E continuou: "No meio de uma pandemia, além de sermos otimistas, temos que trabalhar e trabalhar muito. Não podemos perder um dia. Então, um dia ganho nessa batalha é uma grande vitória. Nós trabalhamos nessa perspectiva".

Assista e leia também:

Vacina Coronavac não chega à população em 2020

Não houve atraso, diz diretor da Anvisa sobre liberação de insumos para vacina

Cinco semanas depois de pedir a autorização para importar os insumos pra fabricar 40 milhões de doses da Coronavac, o Instituto Butantan reconheceu que a demora vai impactar no calendário previsto de vacinação com um atraso de pelo menos um mês.

Em entrevista exclusiva à CNN, o diretor do Instituto Butantan afirmou que a vacinação em 2020 está descartada e um novo calendário só será possível quando os insumos chegarem no país, o que deve acontecer no meio de novembro. 

(*Com informações de Pedro Duran, da CNN, em São Paulo)