Waack: Segunda onda de Covid-19 ou vacina, o que chega primeiro no Brasil?

Jornalista também questiona a situação da economia que, segundo ele, sofre com a indefinição do orçamento para 2021 e com os “sinais confusos” do governo

Da CNN
29 de outubro de 2020 às 09:01

No quadro CNN Poder desta quinta-feira (29), na CNN Rádio, William Waack lança uma pergunta: o que chegará primeiro ao país? As consequências da segunda onda de infecções pela Covid-19 na Europa e também nos Estados Unidos ou uma vacina que ajude a amenizar os efeitos da pandemia?

“A pergunta está no ar. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) tem dito que não está atrapalhando, que a vacina está chegando, mas que para esse ano, infelizmente, não [será possível].

Waack também voltou a questionar a situação da economia que, segundo ele, sofre com a indefinição do orçamento para 2021 e com os “sinais confusos” do governo sobre como pretende resolver a questão fiscal.

Assista e leia também:
Correspondente Médico: Como lidar com a segunda onda de Covid-19?
Waack: o absurdo do país que ainda não sabe qual seu orçamento para 2021

“Todo mundo que toma decisões de investimento ou de consumo está preocupado em saber como que o governo vai se financiar. Não está claro ainda. E este sinal está desmoralizando quem acha que a recuperação vem logo e boa”, disse.

O jornalista disse também que a taxa de câmbio é uma “expressão da fragilidade” da política fiscal brasileira. Já as curvas de juro subindo são uma “expressão da preocupação dos investidores”. 

“Aí a resposta para o que chega primeiro, se é a consequência que vem lá da Europa, da paralisação da economia, ou a vacina que pode nos ajudar a combater a pandemia, está no governo. Se o governo se mexer e andar rápido – e o Parlamento também – a pergunta nem precisaria ser feita.”