Com decisão de fechar hospital de Bonsucesso, profissionais fazem manifestação

Eles são contra o fechamento do hospital inteiro antes mesmo da conclusão da perícia e avaliação da Defesa Civil após o incêndio

Isabelle Saleme e Isabelle Resende, da CNN, no Rio de Janeiro
30 de outubro de 2020 às 10:35 | Atualizado 30 de outubro de 2020 às 10:40


O Hospital Federal de Bonsucesso (RJ) ficará fechado por tempo indeterminado a partir do dia 1º de novembro. Os cerca de 3 mil funcionários estatutários devem receber férias coletivas. Na quinta-feira (29), o Ministério da Saúde solicitou que a direção do Hospital Federal de Bonsucesso informe o número de profissionais da saúde (médicos, cirurgiões, enfermeiros) por especialidade e também o número de profissionais necessários para auxiliar na realização de exames, marcação de consultas e atendimento assistencial.

Eles devem ser remanejados para outras unidades da rede federal para auxiliar no atendimento dos pacientes que necessitam de acompanhamento.

Com medo do que pode acontecer, funcionários fizeram uma manifestação em frente à unidade. Eles são contra a decisão de fechar o hospital inteiro antes mesmo da conclusão da perícia e avaliação da Defesa Civil. “Queremos clareza do Ministério da Saúde sobre o que está acontecendo aqui. Está havendo um desmonte do RH e os funcionários não sabem como vai ficar”, explicou Luciane Silva, técnica de enfermagem.

Veja também:
Câmeras de segurança do Hospital de Bonsucesso registram fogo no subsolo

Funcionários protestam contra fechamento do Hospital Federal de Bonsucesso
Foto: Isabelle Saleme/CNN

Bombeiros concluem trabalho de rescaldo em hospital


A Polícia Federal chegou na manhã desta sexta-feira (30) ao Hospital Federal de Bonsucesso. Os peritos irão acompanhar o trabalho da empresa contratada para fazer o escoramento de parte do prédio. Para, depois da conclusão do serviço, realizar a perícia.

A Defesa Civil municipal também veio à unidade nesta sexta-feira (30) para vistoriar toda a parte do hospital afetada pelo incêndio. Os outros prédios do complexo não serão analisados pelos técnicos. Os trabalhos só foram possíveis depois da conclusão do rescaldo, feito pelos Bombeiros nos últimos três dias.

Transferência de pacientes


Na última terça-feira, o prédio principal do complexo hospitalar pegou fogo. O incêndio, segundo informações do Corpo de Bombeiro, começou no subsolo do imóvel e se alastrou. Os 192 pacientes que estavam no Hospital Federal de Bonsucesso foram transferidos para outras unidades. Quatro pacientes que estavam em estado grave, não resistiram e morreram em decorrência do incêndio.

Além dos pacientes internados, muitas pessoas faziam tratamentos na unidade. O Ministério da Saúde não informou oficialmente o número de pacientes que serão encaminhados para outros hospitais da rede. Mas de acordo com o corpo clínico do Hospital Federal de Bonsucesso, aproximadamente sete mil pacientes, sendo três mil transplantados, mil e duzentos pacientes do setor de nefrologia, incluindo pacientes que necessitam de diálise, mil e quinhentos pacientes que sofrem de hepatites crônicas, novecentos pacientes que sofrem de alergias e centro e cinquenta que aguardam na fila da cirurgia cardíaca. Ainda não foi definido quais unidades vão atender essas pessoas.