Cineasta Cadu Barcellos é morto durante assalto no Rio de Janeiro

Segundo as primeiras informações, vítima foi rendida quando voltava da Pedra do Sal, reduto do samba na cidade; Polícia Civil investiga o assassinato

Camille Couto e Thayna Araújo, da CNN, no Rio de Janeiro
11 de novembro de 2020 às 08:24 | Atualizado 11 de novembro de 2020 às 09:13


 A Polícia Civil investiga o assassinato do cineasta Cadu Barcellos, morto durante assalto na terça-feira (10), no Centro do Rio de Janeiro

Cadu voltava da Pedra do Sal, reduto do samba na cidade quando, segundo as primeiras informações, foi rendido por criminosos próximo à Avenida Presidente Vargas.

A vítima trabalhava como diretor artístico. Cadu Barcellos é cria do Complexo da Maré, era formado na Escola Popular de Comunicação Crítica (ESPOCC), no Observatório de Favelas e na Escola de Cinema Darcy Ribeiro. Também participou do Corpo de Dança da Maré. 

Assista e leia também:
Defensoria Pública do RJ aponta que 1891 pessoas morreram por falta de leito
Justiça do Rio marca audiência de julgamento do caso Flordelis

O cineasta Cadu Barcellos, morto durante assalto no Rio de Janeiro
Foto: Reprodução/Facebook

Cadu ficou mais conhecido quando assumiu a direção e o argumento de Deixa Voar, um dos episódios que compõem o premiado longa 5x Favela - Agora por Nós Mesmos (2010), produzido por Carlos Diegues e Renata Almeida Magalhães e escolhido para a Seleção Oficial do Festival de Cannes de 2010.

Ele também era produtor, dançarino, e trabalhava como assistente de produção do programa "Greg News", apresentado pelo comediante Gregório Duvivier. 

O corpo de Cadu Barcellos está no Instituto Médico Legal (IML) do Centro do Rio e deve ser liberado nesta quarta-feira (11) para sepultamento.