PF ouve brigadistas que iniciaram combate às chamas no Hospital de Bonsucesso

Os brigadistas são funcionários terceirizados, e foram os primeiros a chegar ao local do incêndio

Elis Barreto*, da CNN, no Rio de Janeiro
23 de novembro de 2020 às 17:49


Nove brigadistas que atuaram no combate ao incêndio no Hospital Federal de Bonsucesso, no Rio, prestarão depoimento nesta semana, de acordo com a Polícia Federal.

Os brigadistas são funcionários terceirizados, e foram os primeiros a chegar ao local do incêndio. A CNN mostrou vídeos do momento em que a primeira equipe chega ao foco das chamas.

Leia e ouça também:
Conexão CNN: incêndio no RJ expõe problema crônico da falta de prevenção
Riscos na estrutura do hospital de Bonsucesso serão avaliados após o rescaldo
Brasil registra 31 incêndios em hospitais só em 2020
Bombeiros avaliaram interditar Hospital de Bonsucesso no ano passado

A PF começou a colher depoimentos no dia 10 de novembro, duas semanas depois do incidente. Foram ouvidos chefes de segurança, alguns brigadistas e funcionários do hospital. 

O trabalho de perícia da Polícia Federal no prédio 1 do complexo hospitalar continua, e os peritos ainda estão analisando as imagens das câmeras do circuito interno da unidade.  

O incêndio ocorrido no dia 27 de outubro acarretou nas mortes de 16 pacientes que estavam em estado grave e tiveram que ser transferidos às pressas, no improviso. 

Foram oito mortos nas unidades municipais de saúde, quatro nas estaduais, três no próprio HFB, além de um bebê no Instituto de Puericultura da UFRJ.

Os serviços de emergência, cirurgias, internações, hemodiálise e exames de imagens seguem suspensos no HFB. 

A direção do hospital informou aos funcionários que o prédio 1, onde o incêndio começou, deve reabrir em 60 dias após passar por uma obra. 

No local, funcionavam a emergência, internações e exames de imagem. O prédio 2, que foi atingido pela fumaça, deve ser reaberto em 15 dias para atender crianças, adolescentes e mulheres.

(*Estagiária sob supervisão de Cleber Rodrigues).

Cenas do local do incêndio no Hospital Federal de Bonsucesso, no Rio de Janeiro
Foto: Obtida pela CNN