Lewandowski dá 48 horas para governo informar início de vacinação contra Covid

O ministro do STF Ricardo Lewandowski determinou que o governo tem 48 horas para informar a previsão de início do Plano Nacional de Imunização

Thais Arbex
Por Thais Arbex, CNN  
13 de dezembro de 2020 às 16:51 | Atualizado 13 de dezembro de 2020 às 18:12

O ministro Ricardo Lewandowski, do STF (Supremo Tribunal Federal), determinou neste domingo (13) que o governo informe à corte a data de início da vacinação contra a Covid-19 no Brasil. 

O magistrado deu 48 horas para que o Ministério da Saúde esclareça “qual a previsão de início e término do Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a
Covid -19, inclusive de suas distintas fases”.

Por meio de nota, o Ministério da Saúde informou que "aguarda ser notificado para responder em tempo solicitado".

A decisão de Lewandowski acontece um dia depois de o governo ter entregado ao Supremo o Plano Nacional de Vacinação contra a Covid-19. 

Leia também

Vacina da Covid-19 com base em RNA marca nova era para produção de imunizantes

'Brasil pode ter a mesma organização dos EUA', diz coordenador da Pfizer

'Seria impossível aguardar a edição de mais de 100 especialistas', diz Saúde

O ministro é relator de duas ações em que partidos de oposição pediram ao tribunal que obrigasse o presidente Jair Bolsonaro a apresentar um plano de aquisição de vacinas que contemple todas as alternativas viáveis e que adotasse todos os procedimentos administrativos indispensáveis para a compra do imunizante contra a Covid-19.

O ministro do STF Ricardo Lewandowski
Foto: Rosinei Coutinho - 05.dez.2019 / SCO - STF