Argentina aprova legalização do aborto, DPVAT zerado e mais de 30 de dezembro

5 Fatos Manhã repercute principais notícias do Brasil e do mundo

Da CNN, em São Paulo
30 de dezembro de 2020 às 07:40 | Atualizado 30 de dezembro de 2020 às 14:15


A aprovação do projeto de lei que legaliza o aborto na Argentina, o DPVAT zerado no próximo ano e a exigência de teste negativo da Covid-19 para entrar no Brasil estão entre os destaques do 5 Fatos Manhã desta quarta-feira, 30 de dezembro de 2020.

Vacina de Oxford no Reino Unido

A Agência de Medicamentos do Reino Unido aprovou a vacina contra a Covid-19 da universidade de Oxford, que é desenvolvida com a farmacêutica AstraZeneca. Esta é a primeira aprovação do imunizante de Oxford no mundo e é a segunda vacina a ser aprovada no Reino Unido. O governo britânico já vacina a população com a vacina da Pfizer.

Sputnik V no Brasil

A União Química, responsável pela produção da vacina Sputnik V contra a Covid-19, apresentou à Anvisa a aprovação dos testes clínicos, a fase 3,  do imunizante no Brasil. Em nota, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária informou que vai analisar o protocolo em até 72 horas.

Teste negativo para entrar no país

Brasil passa a exigir teste negativo para Covid-19 de quem vier do exterior. A exigência vale tanto para estrangeiros como para cidadãos brasileiros. Segundo a Anvisa, o teste para detectar a doença deve ser o RT-PCR e tem de ter sido realizado em um intervalo de no máximo 72 horas antes do embarque.

DPVAT zerado em 2021

O Conselho Nacional de Seguros Privados decidiu zerar a cobrança do DPVAT em 2021 como forma de compensar pelo preço cobrado a mais nos anos anteriores. O seguro de danos pessoais causados por veículos automotores de via terrestre oferece coberturas por morte e invalidez no trânsito. A seguradora Líder, que até então era responsável por ele, é investigada por mau uso de recursos públicos, porém afirma que os valores excedentes são privados. Atualmente, o valor do DPVAT varia de R$ 5 a R$ 12, de acordo com o tipo de veículo.

Aborto na Argentina

O senado argentino aprovou nesta madrugada o projeto de lei que permite a interrupção da gravidez até a décima quarta semana. Agora, a Argentina se torna o terceiro país a legalizar o aborto na América do Sul, depois da Guiana e do Uruguai, e o 67º país a permitir essa prática no mundo.

Newsletter

Para receber as principais notícias todos os dias no seu e-mail, cadastre-se na nossa newsletter 5 Fatos em newsletter.cnnbrasil.com.br