MP do RJ investiga suspeitos de espalhar vírus e de desrespeitar normas

Levantamento dos casos foi feito, a pedido da CNN, pelo Centro de Apoio Operacional das Promotorias de Justiça Criminais do MP-RJ

Fernando Molica
Por Fernando Molica, CNN  
30 de dezembro de 2020 às 19:57
Imagem microscópica mostra novo coronavírus infectando célula
Foto: LMMV/IOC/Fiocruz, LVRS/IOC/Fiocruz e Nulam/Inmetro (1º.out.2020)

Desde abril, o Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ) instaurou 380 procedimentos para apurar o descumprimento de normas que tentam controlar a epidemia do novo coronavírus.

Também foram abertas três investigações relacionadas a um crime mais grave, que pune responsáveis por causar epidemia, "mediante a propagação de germes patogênicos". Em caso de morte, a pena para este crime pode chegar a 30 anos de prisão.

Leia também:

Rio terá restrições por áreas da cidade; cidadão terá app para relatar sintomas
RJ fechará toda a orla no Réveillon e fará barreiras nos limites do município

O levantamento dos casos foi feito, a pedido da CNN, pelo Centro de Apoio Operacional das Promotorias de Justiça Criminais do MP-RJ.

Os dados revelam que os promotores já apresentaram à Justiça 15 denúncias com base no artigo 268 do Código Penal, que pune os que infringem "determinação do poder público, destinada a impedir introdução ou propagação de doença contagiosa". A pena nesses casos é de até um ano de prisão e multa. Dos 380 procedimentos abertos, 69 foram arquivados.

Destaques da CNN Brasil Business:

6 atitudes para avançar na carreira em 2021
Rombo primário em 2020 virá menor em meio à empoçamento de R$35 bi, diz Tesouro
O colapso que Trump previu para Wall Street - e que não aconteceu

Nesta terça-feira (29), a CNN revelou que, de março a dezembro, a Polícia Civil do Rio de Janeiro abriu 510 ocorrências para apurar casos de desrespeito a normas restritivas relacionadas à pandemia. Em todos os casos houve, pelo menos, o indiciamento de um suspeito.