Festas lotam praias do Rio de Janeiro em meio a aumento de mortes por Covid-19

Dezenas de pessoas ficaram na faixa de areia bebendo e ouvindo música entre o final da tarde de quarta (30) e a madrugada de quinta (31)

Luiza Mutoni, da CNN, no Rio de Janeiro
31 de dezembro de 2020 às 09:14 | Atualizado 31 de dezembro de 2020 às 09:33


Em meio a um crescimento no número de casos e mortes por Covid-19 no Brasil, grandes aglomerações foram registradas no estado do Rio de Janeiro.

Na praia de Ipanema, zona sul da capital fluminense, centenas de pessoas ocuparam a faixa de areia nessa quarta-feira (30).

Com som alto e dezenas de pessoas sem máscara, a festa improvisada aconteceu na altura do posto 9.

Segundo relatos postados na internet, a aglomeração começou ainda na parte da tarde e foi até a madrugada desta quinta-feira.

A equipe da CNN flagrou muitas pessoas nas areias da praia já no fim da noite.

É o segundo dia seguido que Ipanema reúne dezenas de pessoas em uma espécie de festa em meio à pandemia.

Nesta quinta-feira (31), eventos e uso de equipamentos de som estão proibidos em toda a orla, tanto na areia quanto no calçadão. 

Leia também:

Restrições mudam rituais e simpatias de fim de ano; veja como fazer em casa
RJ: Comércio que gerar aglomeração no Ano-Novo pode ser multado em até R$ 30 mil
Dicas para amenizar o sofrimento de pets com a queima de fogos no Réveillon

A prefeitura fará bloqueios para impedir o acesso das pessoas à orla, a partir das 20h desta véspera de Ano Novo, inclusive com a suspensão do transporte público pelo local.

Poderão passar apenas moradores com comprovante de residência, hóspedes com reservas e trabalhadores com identificação. 

Segundo o último boletim do governo do estado, o município do Rio de Janeiro segue liderando o ranking de casos confirmados de Covid-19, com 164.782, e também de mortes, com 14.743.

Especialistas temem um aumento dos números após o Ano Novo, diante do desrespeito às regras de distanciamento social.

Aglomeração em Cabo Frio

Vários vídeos publicados em redes sociais ainda mostraram aglomeração na orla de Cabo Frio, um dos destinos mais procurados pelos turistas na Região dos Lagos.

A cidade tem 4.689 casos confirmados de pessoas infectadas pelo novo coronavírus e 224 mortes.

A prefeitura de Cabo Frio adotou restrições para o Réveillon. O acesso das pessoas à praia será permitido nesta quinta-feira, mas elas não poderão colocar tendas, mesas e cadeiras após as 18h.

Um decreto ainda proíbe festas de Ano Novo em qualquer estabelecimento. Bares e restaurantes só poderão funcionar até 23h.

Aumento de casos e mortes

O Ministério da Saúde confirmou nessa quarta-feira (30) um total de 1.194 novas mortes por Covid-19 no Brasil.

A atualização de óbitos registrados no boletim diário é a maior desde o dia 1º de setembro, quando o país confirmou 1.215 vítimas fatais do novo coronavírus.

Portanto, trata-se do maior número de mortes registradas em um único dia em quase quatro meses.

A elevação já havia sido verificada no boletim de terça-feira (29), quando foram verificadas 1.111 novas mortes, recorde diário desde 15 de setembro.

Ao todo, segundo o Ministério da Saúde, o Brasil acumula 193.875 vítimas fatais da Covid-19.

Em relação aos novos casos, foram confirmados 55.649 diagnósticos da doença do novo coronavírus, totalizando 7.619.200 registros da Covid-19.

O governo estima que 717.544 casos estejam em acompanhamento e outros 6.707.781 sejam de pessoas já recuperadas.

A vacinação contra o novo coronavírus já começou em 46 países, mas ainda não tem data para ser iniciada no Brasil.

Equipe da CNN flagra aglomeração em praia no Rio de Janeiro
Equipe da CNN flagra aglomeração na praia de Ipanema, no Rio de Janeiro
Foto: CNN Brasil