Governo de SP reajusta vale-transporte de metrô e trem metropolitano

O valor se equipara ao cobrado desde 1º de janeiro 2020 pela SPTrans (São Paulo Transporte) nos ônibus municipais da cidade de São Paulo

Sinara Peixoto, da CNN, em São Paulo
16 de janeiro de 2021 às 16:52
Foto: Reprodução/ MetroCPTM

O governo de São Paulo reajustou de R$ 4,40 para R$ 4,83 a tarifa do vale-transporte (pago por empregadores a funcionários) de metrôs e trens metropolitanos.

De acordo com a medida publicada neste sábado (16), no Diário Oficial do Estado, a nova cobrança começa a valer a partir do próximo sábado (23).

As tarifas do Bilhete Único comum, do Cartão BOM ou pagas em dinheiro nas bilheterias das estações continuam em R$ 4,40.

Com o reajuste, o valor se equipara ao cobrado desde 1º de janeiro 2020 pela SPTrans (São Paulo Transporte) nos ônibus municipais da cidade de São Paulo.

Por nota, o governo do estado disse que "não comercializa o vale-transporte e equiparou o valor arrecadado ao da SPTrans, aplicado desde janeiro de 2020".

"Essa medida permitirá equiparar recursos para o Metrô e CPTM na conta sistema do bilhete único, que deixou de subsidiar o vale-transporte e ainda não repassava os valores às empresas".

A nota também destaca que "não há alterações de valores ao empregado, que continua recebendo o vale-transporte de seu empregador e tendo desconto de até 6%".

(Com informações de Carolina Figueiredo)