Com piora da pandemia, SP reabre hospital de campanha de Heliópolis

Previsão é que unidade volte a receber pacientes com Covid-19 a partir de 25 de fevereiro; ao todo, serão abertos 450 novos leitos de enfermaria e 306 de UTI

Murillo Ferrari, da CNN, em São Paulo
22 de janeiro de 2021 às 13:26 | Atualizado 22 de janeiro de 2021 às 14:07

O governo de São Paulo anunciou nesta sexta-feira (22) a reabertura do hospital de campanha de Heliópolis em razão do aumento de casos do novo coronavírus e de internações por Covid-19 – no estado, a ocupação de leitos de UTI está em 71,1%.

"Estamos abrindo 756 novos leitos em São Paulo e reativando o hospital de campanha de Heliópolis para enfrentar esta segunda onda da pandemia, especialmente na região metropolitana", disse o governador João Doria (PSDB), em entrevista no Palácio dos Bandeirantes.

Os novos leitos no estado serão divididos em 450 novas vagas de enfermaria e 306 em Unidades de Terapia Intensiva (UTI) nos hospitais do estado de São Paulo.

"Reabriremos o hospital de campanha no [Ambulatório Médico de Especialidades] AME de Heliópolis com 24 leitos de UTI. O funcionamento deste hospital está previsto para iniciar com todos profissionais de saúde e equipamentos no dia 25 de fevereiro", completou Doria.

O governador paulista também anunciou um endurecimento da quarentena, o adiamento da volta às aulas e o cancelamento das cirurgias eletivas no estado.

Governo de SP anunciou a reabertura do hospital de campanha em Heliópolis
Governo de SP anunciou a reabertura do hospital de campanha em Heliópolis
Foto: Divulgação - 20.mai.2020/Governo de SP

O novo fechamento do comércio é uma tentativa de aumentar o distanciamento social e frear a propagação do novo coronavírus. São Paulo contabiliza até esta sexta-feira 51.192 mortes e 1.679.759 casos da doença.

De acordo com a nova classificação do Plano SP, as regiões de Barretos, Bauru, Franca, Marília, Presidente Prudente, Sorocaba e Taubaté passarão para a fase vermelha, a mais rígida do Plano, em que é permitido apenas o funcionamento de atividades essenciais.

As demais, incluindo a Grande São Paulo, passarão para a fase laranja. Até esta semana, apenas Marília estava no estágio mais rígido.

As medidas serão publicadas no Diário Oficial do estado no sábado (23) e estarão em vigor entre a segunda-feira (25) e o dia 7 de fevereiro.

(Com informações de Anna Satie e Guilherme Venaglia)