SP: Justiça irá reverter suspensão da volta às aulas, diz secretário de Educação

"Vamos recorrer e estamos convictos de que a Justiça irá rever a decisão," disse o secretário estadual de Educação de São Paulo, Rossieli Soares, à CNN

Da CNN, em São Paulo
28 de janeiro de 2021 às 21:20 | Atualizado 29 de janeiro de 2021 às 09:22

 

O secretário estadual de Educação de São Paulo, Rossieli Soares, falou, em entrevista à CNN nesta quinta-feira (28), sobre a decisão da Justiça de suspender a volta às aulas presenciais no estado. Ele disse que sua secretaria ainda não recebeu a notificação oficial, mas que tem convicção de que, após apelação por parte do governo estadual, a decisão será revertida.

“É estranho um juiz de primeiro grau questionar um decreto do governador. Não existe embasamento científico para a decisão, o Sindicato [dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo (Apeoesp), que entrou com o pedido de suspensão] parece querer seguir a conveniência e não a ciência", disse Rossieli.

 


"Vamos recorrer e estamos convictos de que a Justiça irá rever a decisão e as coisas vão voltar como devem ser, mantendo o decreto do governador,” disse o secretário.

Rossieli criticou o pedido do sindicato em vincular o retorno presencial à vacinação dos professores, e disse que, caso isso aconteça, o estado poderá “perder” mais um semestre letivo.

“O sindicato quer voltar somente com a vacina. Os professores estão no rol de prioridades da vacinação, mas temos muito poucas vacinas. Não há previsão no curto prazo para a vacinação de professores. Vamos perder mais um semestre por isso", questionou.

Escola
Colégio Pio XI, localizado na zona norte do Rio de Janeiro, se prepara para retorno das aulas presenciais
Foto: ÉRICA MARTIN/ENQUADRAR/ESTADÃO CONTEÚDO

(Publicado por Daniel Fernandes)