Volta à escola é redescoberta que precisa de acolhimento, diz psicopedagoga

Em entrevista à CNN, psicopedagoga Quézia Bombonatto comentou como pais e professores devem se preparar para o retorno de crianças e adolescentes às aulas

Da CNN, em São Paulo
15 de fevereiro de 2021 às 14:41

Com a retomada das aulas nas escolas da rede municipal de São Paulo, uma nova rotina começa a ser criada para os mais de 800 mil alunos e, segundo a psicopedagoga Quézia Bombonatto, o momento é de acolhimento para as crianças e adolescentes.

"Esse retorno é uma redescoberta, é tudo muito diferente, pois tem que ficar distante dos amigos, precisa ter cuidados de higiene", afirmou a médica em entrevista à CNN. "O momento hoje é de acolhimento, de trabalhar os medos, de falar sobre o que eles sabem, do que foi ficar longe da escola."

Na capital paulista, apenas 35% dos estudantes vão poder ter aulas presenciais e o restante estará de forma remota. O esquema de revezamento também cria uma nova rotina aos pais, explicou a especialista.

"A ajuda dos pais é imprescindível. É ajudar na manutenção da rotina para acordar, do horário da aula, de fazer as atividades e acompanhar esses alunos para que eles se sintam também respeitados em suas rotinas", aconselhou Quézia.

Retorno às aulas presenciais precisa de acolhimento, diz psicopedagoga
Foto: Annie Spratt via Unsplash

(Publicado por Leonardo Lellis)