RJ: nove cidades da região dos Lagos decidem bloquear estradas e praias

Prefeito de Cabo Frio alerta para possibilidade de 'congestionamento monstro' caso população não respeite as restrições e resolva ir até as cidades

Pedro Duran, da CNN, no Rio de Janeiro
24 de março de 2021 às 16:05
Grupo de pessoas na praia Pequena, em São Conrado, neste sábado (20)
Grupo de pessoas na praia Pequena, em São Conrado, neste sábado (20)
Foto: Seop RJ

Os prefeitos de nove cidades da região dos Lagos, no Rio de Janeiro, decidiram montar cinco pontos conjuntos de bloqueio para evitar o êxodo de turistas, especialmente da capital fluminense e de Niterói, onde apenas serviços essenciais funcionarão.

As barreiras montadas exigirão apresentação de um registro de propriedade de casa ou apartamento em uma das nove cidades, emitido pela internet pelos sites das prefeituras.

Hóspedes precisarão apresentar código emitido pelos hotéis e não será permitida a passagem para quem faz locação temporária de imóveis.

“O nosso apelo é para que essas pessoas não venham para as regiões dos Lagos porque se vierem vai acontecer um congestionamento monstro nunca visto na história recente das rodovias do estado do Rio de Janeiro. Ninguém quer isso”, prevê o prefeito de Cabo Frio, José Bonifácio (PDT).

As praias de lagos e oceânicas serão fechadas para evitar a permanência de banhistas. Cada cidade está articulando seu decreto próprio para blindar o sistema municipal de saúde de uma eventual superlotação provocada pelo intenso movimento.

As barreiras serão instaladas na saída da Via Lagos com Araruama e Iguaba Grande, na saída com São Pedro da Aldeia, no trevo de Búzios com Cabo Frio, na divisa de Cabo Frio com Casemiro de Abreu e na RJ-104 sentido Arraial do Cabo.