Idoso de 110 anos que venceu Covid em 2020 recebe primeira dose da vacina no Rio

'Preciso ficar forte para arrumar até uma namorada', brincou Davino Leodoro após ser vacinado

Por Mylena Guedes*, da CNN, no Rio
31 de março de 2021 às 19:42
Idoso de 110 anos com carteira de vacinação
Davino Cordeiro é pai de sete filhos, possui 11 netos e 18 bisnetos
Foto: César Ferreira

Aos 110 anos, Davino Cordeiro Leodoro, morador de Campos dos Goytacazes, interior do Rio de Janeiro, recebeu a primeira dose da vacina contra a Covid-19 nesta quarta-feira (31). Ele contraiu a doença em junho do ano passado e ficou internado por 18 dias no Centro de Controle Controle e Combate ao Coranavírus (CCCC). Na época, seu Davino era o segundo paciente mais velho a vencer o vírus no Norte Fluminense. 

Pai de sete filhos, avô de 11 netos e 18 bisnetos, o idoso será vacinado com a segunda dose daqui a 21 dias. “Estava apreensivo em tomar a vacina. Agora quero voltar aqui daqui a alguns dias e poder tomar a segunda dose. Também quero comer ainda mais, porque fiquei um pouco fraco quando tive a doença e não queria comer muito naquela época. Mas preciso ficar forte para arrumar até uma namorada”, brincou seu Davino, após ser imunizado na Unidade Básica de Saúde Patronato São José. 

Com mais de 100 anos de idade, esta não é a primeira pandemia que Davino passou durante a vida. “Foram muitas mortes, muito triste tudo isso. A que me recordo bem foi a gripe espanhola e, depois de anos, ouvia no rádio sobre outras mortes, como na Ásia, que matou muita gente”.

De acordo com a assessoria da prefeitura de Campos, o idoso não foi até um ponto de vacinação antes por opção pessoal. Isso porque a sobrinha, que cuida do seu Davino, não estava na cidade e quem estava com ele preferiu esperar a familiar voltar ao município. 

*Sob supervisão de Robson Santos.