Mãe e padrasto do menino Henry são levados à prisão

Ambos cumprirão isolamento social inicial de 14 dias por causa de pandemia

Por Jaqueline Frizon e Camille Couto, da CNN, no Rio de Janeiro
09 de abril de 2021 às 00:00

Jairo Souza Santos Júnior, conhecido como Dr. Jairinho e Monique Medeiros ingressaram no sistema prisional no final da tarde desta quinta-feira (8), após audiência de custódia.

Segundo fontes do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJRJ), os suspeitos pela morte do menino Henry Borel, 4 de anos, declararam que não sofreram nenhuma violação durante o processo para prisão, e a audiência transcorreu de forma tranquila.

Em seguida, o casal separado, foram conduzidos para presídios diferentes. Monique, mãe de Henry, deu entrada no Instituto Penal Ismael Sirieiro, em Niterói, cidade da região metropolitana do Rio, e Dr. Jarinho, padrasto, foi encaminhado ao presídio Pedrolino Werling de Oliveira, no Complexo de Gericinó, na Zona Oeste do Rio. 

Segundo informações da Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap), devido à pandemia do novo coronavírus, ambos cumprirão isolamento social inicial de 14 dias, como acontece com todos que ingressam no sistema prisional.

Mais cedo, o advogado do casal, André França Barreto, falou com a imprensa na porta da delegacia, e afirmou que vai entrar com o pedido de habeas corpus. 

“Vamos entrar com todas as medidas, com tranquilidade, eles se mostraram desde o início colaborativos.” – ressaltou Barreto.

O advogado do vereador Dr. Jairinho (Solidariedade), André França Barreto fala s
O advogado do vereador Dr. Jairinho, André França Barreto fala sobre o Caso Henry (08.abr.2021)
Foto: CNN Brasil