Suspeita de tortura: polícia diz ter pistas de autores de mortes em Salvador

Familiares dizem que os dois foram entregues pelos seguranças do supermercado que furtaram a traficantes

Silvana Freire, da CNN, em Salvador 
03 de maio de 2021 às 18:56

 

A Polícia Civil  da Bahia investiga as mortes de Bruno Barros da Silva, 29, e seu sobrinho, Ian Barros da Silva, 19. Eles morreram após furto a um supermercado Salvador.

Os familiares das vítimas afirmaram que os dois foram entregues pelos seguranças do supermercado que furtaram a traficantes, e há suspeita de que as vítimas foram torturadas antes de morrer. Agora, a polícia diz haver pistas dos autores do crime.

As mortes estão sendo investigadas pelo Departamento de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP), que está analisando imagens do circuito de câmeras de segurança do estabelecimento. Os funcionários também já foram ouvidos. 

Bruno e Ian foram encontrados mortos com sinais de tortura e tiros horas após o furto. 

Em nota, o supermercado Atakadão Atakarejo informou que o caso trata de fatos relacionados à segurança pública e que está colaborando com informações necessárias aos policiais. 

Operação da Polícia Civil em São Paulo
Operação da Polícia Civil em São Paulo
Foto: Reprodução/CNN (29.set.20)