Falta de kit intubação volta a atingir hospitais do país

Rio de Janeiro, Paraná e Amazonas já se mobilizam para suprir a falta de medicamentos essenciais no tratamento de casos graves da Covid-19

Camila Portes, Iara Maggioni e Carol Queiroz, da CNN, no Rio de Janeiro, em Curitiba e Manaus
26 de maio de 2021 às 18:33

A falta de medicamentos do chamado kit intubação, essenciais no tratamento de casos graves da Covid-19, voltou a ser registrada em hospitais de estados brasileiros como o Rio de Janeiro e o Paraná, onde unidades de saúde apontam a escassez de bloqueadores neuromusculares, sedativos e analgésicos.

Na capital do Rio de Janeiro, pelo menos cinco hospitais públicos, que fazem parte do plano de contingência do estado contra a pandemia, registraram falta dos medicamentos. Após o envio de uma remessa do Ministério da Saúde dos itens, a Secretaria Municipal de Saúde fez a retirada dos kits para distribuição.

No Paraná, a Secretaria Estadual de Saúde afirmou à CNN que alguns sedativos de primeira escolha já não são encontrados em determinados hospitais. Dessa forma, o governo decretou nesta quarta-feira (26) que as cirurgias eletivas fiquem suspensas por mais 30 dias. 

Já o Amazonas está fazendo estoque do kit intubação. Segundo o governo do estado, os novos medicamentos que chegaram são suficientes para atender toda a rede pública de saúde por mais 60 dias.

Estrutura de hospitais com leitos de UTI e enfermaria para o tratamento da Covid-19
Foto: CNN Brasil