Dimas Covas na CPI, Pazuello nega transgressão militar e mais de 27 de maio

5 Fatos Noite, apresentado por Carol Nogueira, repercute principais notícias do Brasil e do mundo

Da CNN, em São Paulo
27 de maio de 2021 às 20:14

O depoimento do diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas, à CPI da Pandemia, a data das oitivas dos governadores e Pazuello nega transgressão militar por ato com Bolsonaro estão entre os destaques do 5 Fatos Noite desta quinta-feira, 27 de maio de 2021.

Dimas Covas na CPI

A CPI da Pandemia ouviu hoje o diretor do Instituto Butantan. Dimas Covas afirmou que o Brasil poderia ter sido o primeiro país a ter vacina contra a Covid-19, e que críticas à China feitas por integrantes do governo federal causaram atraso na liberação de matéria-prima para fabricação de novas doses.

Calendário dos próximos depoimentos

O cronograma dos próximos depoimentos foi divulgado. A médica Nise Yamaguchi será ouvida na próxima terça-feira. Governadores vão depor a partir de 29 de junho na CPI da Pandemia.

'Honra pessoal'

O ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello negou ao Exército que tenha incorrido em uma transgressão militar ao participar de um ato com o presidente Jair Bolsonaro. Pazuello, que é general da ativa, justifica que sua participação no ato se deve a “honra pessoal”.

Delação de Cabral derrubada

O Supremo Tribunal Federal (STF) formou maioria para derrubar a delação premiada do ex-governador Sérgio Cabral. A delação foi firmada com a Polícia Federal, sem aval do Ministério Público. Agora, tudo o que Cabral disse não tem validade para atenuar as penas que passam de 300 anos de condenação.

Auxílio emergencial

O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse que trabalha com a possibilidade de prorrogar o auxílio emergencial, se as vacinas não chegarem e o número de mortes por Covid-19 continuar elevado.

Newsletter

Para receber as principais notícias todos os dias no seu e-mail, cadastre-se na nossa newsletter 5 Fatos em newsletter.cnnbrasil.com.br