Brasil registra 27 casos da variante Delta em sete estados, aponta levantamento

No Estado de São Paulo, o Instituto Butantan detectou os dois primeiros casos autóctones da variante; estado tem três casos

Julyanne Jucá, da CNN, em São Paulo
15 de julho de 2021 às 10:45 | Atualizado 15 de julho de 2021 às 19:23

 

O Brasil registrou 27 casos da variante Delta (B.1.617.2), identificada pela primeira vez na Índia, em sete estados do país, segundo levantamento feito pela CNN com as secretarias de saúde nesta quinta-feira (15).

Ao todo, há casos no Paraná (8); Maranhão (6); Rio de Janeiro (5); São Paulo (3), Pernambuco (2), Goiás (2) e Minas Gerais (1). Até o momento, o Brasil registra cinco mortes pela variante, sendo quatro pessoas no Paraná e um indiano, tripulante do navio "MV Shandong Da Zhi", no Maranhão. Dois casos são monitorados no Rio Grande do Sul.

São Paulo

 O Instituto Butantan detectou por meio de sequenciamento genético os dois primeiros casos autóctones da variante Delta do novo coronavírus registrados no interior do Estado de São Paulo.

Os casos autóctones são referentes a um homem de 44 anos e a mulher de 30 anos residentes no Vale do Paraíba, interior paulista, e sem histórico de viagem, que tiveram sintomas leves como tosse, coriza, dor muscular e febre. A confirmação ocorreu após sequenciamento genético feito pelo Instituto Butantan.

Até então, no estado de São Paulo só havia confirmação de um caso autóctone da variante Delta na capital e outro importado do município de Campos dos Goytacazes, Rio de Janeiro. Foi de um homem de 45 anos que testou positivo para a variante e está em monitoramento pela Unidade Básica de Saúde (UBS) da região em que mora. 

A SMS monitora outras três pessoas da família (mulher, enteado e filho), que seguem acompanhadas pelas equipes de saúde da UBS local.

Paraná

A Secretaria da Saúde do Paraná confirmou nesta quarta-feira (14) o oitavo caso da variante delta no Estado. Trata-se de uma mulher, de 46 anos, residente em São José dos Pinhais, na região metropolitana de Curitiba. Como os sete anteriores, este caso da variante Delta também foi confirmado por sequenciamento genômico realizado pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), no Rio de Janeiro. O Estado tem quatro mortes pela variante.

A mulher apresentou sintomas de Covid-19 em 15 de junho, realizou RT-PCR no dia 16 de junho, foi internada, mas não resistiu e foi a óbito no dia 18 de junho. 

Segundo a Secretaria de Estado da Saúde, ainda não há transmissão comunitária porque são casos isolados em cinco municípios diferentes. 

Maranhão

A Secretaria de Estado da Saúde do Maranhão informa que seis casos da variante Delta foram confirmados no estado, sendo identificados em tripulantes de nacionalidade indiana do navio "MV Shandong Da Zhi". Um dos tripulantes indianos morreu pela doença.

Com isso, não há casos locais identificados da variante no estado. A Secretaria de Estado da Saúde (SES) informa que o tripulante indiano que testou positivo permanece internado em UTI, na rede particular, e apresentou piora no quadro clínico. A pasta informa que o Maranhão não possui casos suspeitos da variante indiana.

Rio de Janeiro 

A Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro informa que identificou dois casos de síndrome gripal por Covid-19 relacionados à variante Delta (B.1 617.2), após sequenciamento genômico, na cidade do Rio.

Tratam-se de dois homens de 27 e 30 anos, residentes dos bairros de Vila Isabel e Paquetá. A investigação epidemiológica está em curso pelas equipes da Vigilância em Saúde da SMS.

A SMS segue fazendo o acompanhamento epidemiológico da pandemia na cidade e, em conjunto com a Secretaria de Estado de Saúde e a Fiocruz, o monitoramento da entrada de diferentes cepas.

Pernambuco

Os dois novos casos de contaminação pela variante Delta foram confirmados pela secretaria de saúde de Pernambuco nesta quarta-feira (14). São dois tripulantes filipinos, que estavam a bordo de um navio cargueiro. O quadro clínico dos pacientes é estável e eles permanecem em um hospital particular, na capital pernambucana. No início deste mês, a embarcação que partiu da Suécia para o porto de Paranaguá ficou atracada em Pernambuco por determinação da Anvisa após registros de contaminação pelo novo coronavírus.

No navio que segue em quarentena, 19 pessoas estavam a bordo, e nove testaram positivo. Deste total, seis estão isoladas na embarcação, uma pessoa está internada em unidade de terapia intensiva e os 2 tripulantes contaminados pela variante delta estão em enfermaria. Destas, 27 pessoas tiveram contato com os infectados e estão sendo monitoradas.

Uma pessoa testou positivo e passará por novos exames. Por enquanto, não há contaminação comunitária da variante em Pernambuco, segundo o governo. Diante dessa confirmação, a secretaria de saúde solicitou ao Ministério da Saúde 420 mil doses extras de vacinas contra a Covid-19 e 840 mil testes de antígenos.

Goiás

Em Goiás, os dois casos da variante Delta foram detectados em um casal cujo um membro teria viajado para Moçambique.

A situação segue em monitoramento e com rastreio dos contatos para identificação de possíveis casos secundários -- mas não se configura, até o momento, transmissão comunitária no Estado. O intuito do rastreio é a mitigação e controle da disseminação desta nova variante no Estado de Goiás, afirma a secretaria de saúde.

São três as variantes de preocupação internacional identificadas em Goiás são a Gamma (P.1); a Alpha (B.1.1.7); e a Delta (B.1.617.2). A variante de preocupação internacional predominante em Goiás é a Gamma (P.1, originária de Manaus).

Minas Gerais 

O Governo de Minas informa que a pessoa infectada pela variante Delta no estado é um homem que se deslocou de carro de São Paulo a Juiz de Fora (MG). Ele teve contato com sua esposa, que está em isolamento domiciliar e sendo monitorada. As informações sobre o caso estão disponíveis em 

“A SES-MG tem ampliado as ações de vigilância genômica do coronavírus e realiza amostragem de casos em diferentes municípios para investigação laboratorial. A SES-MG reforça que as medidas de distanciamento social são fundamentais para controlar a transmissão do coronavírus e conter a disseminação das variantes”, escreveu em nota.

Rio Grande do Sul

O Centro Estadual de Vigilância em Saúde (Cevs) afirma que estão sendo investigados dois casos suspeitos da variante Delta no estado. As amostras foram encaminhadas para a  Fiocruz para sequenciamento genômico.

Os casos referem-se a um morador de Gramado (RS) e outro de Santana do Livramento (RS). "Nos últimos dias, as vigilâncias municipais adotaram as medidas sanitárias necessárias, com a identificação das pessoas e rastreamento de contatos dos casos, além do isolamento e coleta de amostras para RT-PCR (inclusive de contactantes)", descreveu em nota. 

Monitoramento de variantes (21 de maio de 2021)
Foto: Reprodução / CNN