Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    À CNN, subsecretário de SP diz que estado seguirá regras da União para câmeras corporais da polícia

    Rafael Ramos, subsecretário de projetos da Secretaria de Segurança Pública de SP, explicou como funcionarão as novas câmeras corporais nos uniformes policiais

    Da CNN

    Em entrevista à CNN nesta terça-feira (28), o subsecretário de Projetos da Secretaria de Segurança Pública de São Paulo, Rafael Ramos, detalhou as regras do funcionamento das câmeras de segurança em fardas policiais no estado.

    Ramos explicou que as câmeras poderão ser acionadas de três formas: automaticamente, por acionamento remoto ou pelo próprio policial. Segundo ele, essa flexibilidade está alinhada com as novas diretrizes do Ministério da Justiça.

    “A gente vai poder cumprir as três sugestões que a União fez, que é o acionamento automático, o acionamento remoto e o acionamento do policial”, afirmou.

    O subsecretário destacou que a escolha de ligar ou desligar as câmeras não ficará a cargo dos policiais, mas sim da instituição, que estabelecerá regras e atos normativos para o uso correto dos equipamentos.

    Acionamento remoto e automático

    “Quando você olha para o que é a prática do modelo atual, o policial já escolhe ligar e desligar. E a corporação não tem nenhuma forma de fazer com que aquele policial, que já está descumprindo a regra, ligue novamente o equipamento”, explicou.

    Ramos afirmou que o acionamento remoto e automático das câmeras vai minimizar essas condutas não desejadas. Ele citou o uso de inteligência artificial para detectar situações em que os equipamentos devem ser ligados automaticamente.

    O subsecretário disse ainda que São Paulo pretende utilizar os recursos do Fundo Nacional de Segurança Pública para adquirir as novas câmeras corporais, já que as regras estabelecidas pelo estado estão alinhadas com as diretrizes federais.

    (Publicado por Raphael Bueno, da CNN Brasil)