Abril registra recorde de desmatamento na Amazônia Legal: 580,55 km²

Monitoramento do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) mostra aumento de 42,39% nos dados em comparação com abril de 2020

Giovanna Bronze e Murillo Ferrari, da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

Com 580,55 km² devastados na Amazônia, abril de 2021 teve o maior desmatamento para o mês na história do monitoramento feito pela plataforma Terra Brasilis, do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), que reúne alertas e monitora o desmatamento na região da Amazônia Legal desde 2015.

Até então, o mês de abril com a maior quantidade de área desmatada havia sido registrado em 2018, com 489,52 km². Na outra ponta, 2017 foi o ano que registrou menos desmatamento em abril, com 126,85 km².

Os dados mostram ainda um aumento de 42,39% no desmatamento em comparação com abril de 2020, quando a Terra Brasilis indicou 407,2 km² de desmatamento. 

Além disso, a área desmatada em abril, sozinha, representa mais do que o acumulado de janeiro a março deste ano, de 576,15 km². 

A plataforma informa ainda que o total derrubado de janeiro a abril de 2021, 1.156,7 km², é o segundo pior dado para este período, atrás apenas de 2020, quando foram registrados 1.204,15 km² de desmatamento.

O ano com o menor índice nos mesmos meses  foi 2017, quando foram derrubados 360,49 km² de mata.

O Terra Brasilis reúne todos os avisos de desmatamento na região da Amazônia Legal desde agosto de 2015. Os dados deste levantamento abrangem áreas com: Desmatamento com Solo Exposto, Desmatamento com Vegetação e Mineração.

Desmatamento no Pará
Dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) indicam recorde de desmatamento na Amazônia em abril
Foto: Alex Ribeiro/Agência Pará

Mais Recentes da CNN