Adiamento dos megagrupos do WhatsApp, recomendação da CIA sobre eleições no Brasil e mais de 5 de maio

Empresa informou que aumentará o limite dos grupos para até 512 pessoas, mas a mudança no Brasil só ocorrerá após as eleições

WhatsApp permitirá 'megagrupos' de até 512 pessoas após período eleitoral no Brasil
WhatsApp permitirá 'megagrupos' de até 512 pessoas após período eleitoral no Brasil SOPA Images/LightRocket via Gett

Ingrid Oliveirada CNN

em São Paulo

Ouvir notícia

WhastApp, de propriedade da Meta, anunciou, nesta quinta-feira (5), que aumentará o limite dos grupos para até 512 pessoas. Entretanto, a mudança no Brasil só ocorrerá após as eleições, em outubro deste ano.

Comunidades do WhatsApp

“Conforme já informado, com base exclusivamente em nossa estratégia de longo prazo para o Brasil, esta funcionalidade só será implementada após ser testada em outros mercados, de acordo com o calendário já divulgado para as Comunidades no WhatsApp”, afirma a empresa.

A nova funcionalidade reunirá vários grupos em um mesmo espaço. O usuário poderá ver quais temas estão sendo abordados nas diferentes salas de bate-papo e escolher em qual quer ingressar.

CIA sugere que governo Bolsonaro não interfera nas eleições

O diretor da Agência Central de Inteligência (CIA, na sigla em inglês) dos Estados Unidos disse a autoridades do Brasil, no ano passado, que o presidente Jair Bolsonaro deveria parar de lançar dúvidas sobre o sistema eleitoral do país antes das eleições de outubro, fontes disseram à Reuters.

Os comentários do diretor da CIA, William Burns, que não haviam sido reportados na imprensa até então, foram feitos em uma íntima reunião a portas fechadas em julho de 2021, de acordo com duas pessoas familiarizadas com o assunto – que falaram sob a condição de anonimato.

Assessor de Zelensky critica falas de Lula

O assessor presidencial ucraniano Mykhailo Podolyak criticou, através de uma publicação no Twitter nesta quinta-feira (5), as declarações dadas pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) à revista ‘Time’.

“O ex-presidente brasileiro Lula da Silva fala sobre a culpa da Ucrânia ou do Ocidente na guerra. São tentativas russas de distorcer a verdade. É simples: a Rússia atacou traiçoeiramente a Ucrânia, a guerra é apenas no território da Ucrânia, a Rússia mata massivamente civis. Guerra clássica de destruição e ocupação”, publicou Podolyak.

O petista disse achar estranho o comportamento do presidente ucraniano. Lula declarou ainda ao longo da entrevista à ‘Time’ que Zelensky “quis a guerra”, porque “se não quisesse a guerra, ele teria negociado um pouco mais”.

Brasil tem maiores juros reais

O Brasil voltou à liderança do ranking de maiores juros reais dentre as maiores economias do mundo, com a taxa básica do país, a Selic, atingindo 12,75% ao ano. O levantamento, feito pela Infinity Asset, leva em conta os juros de 40 países.

Rússia estava na liderança, entretanto, o banco central do país realizou duas reuniões em abril com cortes na taxa de juros nominal, hoje em 14%.

Governo investiga alta dos combustíveis

Ministério da Justiça e Segurança Pública coordena nesta quinta-feira (5) uma operação para averiguar os altos valores cobrados em postos de combustíveis em todo o país.

À CNN Brasil, o secretário nacional do consumidor, Rodrigo Roca, disse que a operação não visa regular preços cobrados nos postos, mas averiguar o motivo de os valores dos combustíveis ainda estarem tão elevados e não menores, considerando as mudanças tributárias feitas pelo governo.

Newsletter

Para receber as principais notícias todos os dias no seu e-mail, cadastre-se na nossa newsletter 5 Fatos em newsletter.cnnbrasil.com.br

 

Mais Recentes da CNN