Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Agência Nacional e Mineração fiscaliza barragem da Vale interditada por problemas estruturais em Mariana (MG)

    Pilhas de estéril da Mina de Fábrica Nova não havia comprovado estabilidade das estruturas; interdição aconteceu na sexta-feira (10)

    Distrito de Bento Rodrigues, em Mariana (MG), após rompimento de barragem da Samarco
    Distrito de Bento Rodrigues, em Mariana (MG), após rompimento de barragem da Samarco Foto: Rogério Alves - 19.nov.2015/TV Senado

    Renato Pereirada CNN

    São Paulo

    A Agência Nacional de Mineração (ANM) enviou, nesta segunda-feira, uma equipe para fiscalização das pilhas de estéril, isto é produto sem valor econômico, da Mina de Fábrica Nova, de responsabilidade da Vale, que fica no distrito de Santa Rita Durão, em Mariana (MG).

    Participam da vistoria a Defesa Civil de Mariana, a Defesa Civil de Minas Gerais, o Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), (AMN) e a Fundação de Meio Ambiente de Minas Gerais.

    Na última sexta-feira (10), a ANM interditou e suspendeu de imediato as atividades de disposição de estéril em pilhas da Mina de Fábrica Nova por não comprovação da estabilidade das estruturas.

    Em razão da interdição, o MPMG abriu um inquérito para investigar as causas da interdição. Segundo o órgão, informações detalhadas devem ser divulgadas ainda nesta semana.

    Segundo a Prefeitura de Mariana, não houve necessidade de evacuação e nem há iminência de perigo para a população local.

    “A partir da reunião, será elaborado um documento sobre a integridade das pilhas e a continuidade das atividades de mineração no local. Não há definição de evacuação de moradores da região”, informou a prefeita por meio de nota.

    Questionada pela CNN, a Vale enviou uma nota e disse que não há risco. “A Vale esclarece que não há risco iminente atrelado às pilhas de estéril da mina de Fábrica Nova, em Mariana (MG), assim como não há a necessidade da remoção de famílias. Diferentemente do que foi veiculado por alguns veículos de imprensa, a pilha de estéril é uma estrutura de aterro constituída de material compactado, diferente de uma barragem e não sujeita à liquefação. Importante também esclarecer que o dique de pequeno porte localizado à jusante de uma das pilhas tem declaração de condição de estabilidade positiva. A Vale reitera que a segurança é um valor inegociável e que cumpre todas as obrigações legais. A Vale continuará colaborando com as autoridades e fornecendo todas as informações solicitadas.”