Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Aluna de medicina da USP volta aos estudos e é separada de colegas em sala de aula e estágio

    Defesa de Alicia Muller diz que atividades sem outros graduandos foi acordada com a reitoria da Universidade; ela é investigada pelo desvio de R$ 927 mil da comissão de formatura de sua turma

    Matheus MeirellesManoela Carluccida CNN

    em São Paulo

    A estudante Alicia Muller, investigada pela Polícia Civil de São Paulo por estelionato, pelo desvio de R$ 927 mil da comissão de formatura da 106ª turma da Faculdade de Medicina da USP voltou às aulas e ao estágio hospitalar e ambulatorial.

    No penúltimo semestre da graduação, ela ainda não voltou à sala de aula com os colegas que a acusaram do crime. Tem participado de atividades apenas em classes da pós-graduação, com professores e funcionários.

    A aluna destrancou a faculdade e retomou as atividades acadêmicas na segunda-feira (27) e desde então também retornou ao estágio. Ela está fazendo atividades práticas em duas Unidades Básicas de Saúde na zona oeste de São Paulo.

    De acordo com a defesa da estudante, a decisão de colocá-la em unidades sem a presença de outros graduandos se deu em reunião entre a aluna, a coordenadoria e a reitoria da Universidade.

    Alicia Muller estaria temendo pela integridade física e por possíveis constrangimentos dentro do campus.

    Procurada pela CNN, a Faculdade de Medicina da USP disse que conta com um sistema integrado com câmeras de monitoramento e profissionais que estão disponíveis para resguardar a segurança de todos os alunos e colaboradores da instituição. A faculdade afirmou ainda que não vai mais comentar o caso.