Amazônia Legal já teve mais queimadas em 2020 que em todo ano de 2019

Giovanna Bronze, da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

As queimadas na Amazônia Legal em 2020 já superaram o registrado no ano inteiro de 2019. Com dados apenas até 11 de outubro, o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) registrou 127.037 focos de incêndio na região – cerca de 0,75% mais do que o registrado no ano inteiro de 2019, que teve 126.089.

De janeiro ao dia 11 de outubro, 2019 teve 100.409 pontos de calor detectados pelos satélites do Inpe. Em 2020, com os 127.037 focos identificados, o aumento foi de 26,5%.

Leia mais:
Amazônia acumula neste ano o maior número de focos de incêndio desde 2010

Imagens de satélite da região do Amazonas
Imagens de satélite de Apui (AM) em julho de 2020
Foto: Mapbiomas

Apenas em outubro, a Amazônia Legal teve 12.964. Quando comparado com o mesmo período no ano passado, que registrou 3.422 focos de incêndio, o aumento é de 278,8%. Já em relação ao mês completo em 2019, os primeiros onze dias de outubro em 2020 tiveram 9,4% mais queimadas.

Em outubro, 2020 teve a média de 1.179 focos por dia – 279% mais do que a média de 311 focos diários em outubro de 2019.

Embora o ano ainda não tenham acabado, o registrado até o momento em 2020 superou o total acumulado de outros anos além de 2019. Além do ano passado, 2020 já teve mais queimadas do que os anos de: 2018 (90.408), 2016 (124.064), 2014 (119.828), 2013 (85.021), 2011 (87.282), 2009 (101.260), 2001 (97.443), 2000 (66.125) e 1999 (88.065).

 

Mais Recentes da CNN