Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Anac autoriza voos comerciais na Base Aérea de Canoas

    Aeroporto de Porto Alegre está interditado desde o dia 6 de maio

    Espaço da base aérea destinado à aviação militar poderá ser utilizado para realizar transporte de passageiros civis e cargas
    Espaço da base aérea destinado à aviação militar poderá ser utilizado para realizar transporte de passageiros civis e cargas Esquadrão Pampa/Divulgação

    Gabriel GarciaJoão Rosada CNN

    Brasília

    A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) autorizou a operação de voos comerciais na Base Aérea de Canoas. A medida foi aprovada na última sexta-feira (17) em reunião da diretoria colegiada do órgão. Contudo, as operações ainda não têm data para serem iniciadas.

    O texto estabelece que o espaço da base aérea destinado à aviação militar poderá ser utilizado para realizar transporte de passageiros civis e cargas, enquanto estiverem suspensas as operações no Salgado Filho, aeroporto de Porto Alegre.

    A área técnica da Anac enviou a medida para o relator nesta sexta, que convocou uma reunião extraordinária apenas para a discussão da medida. A norma ainda deve ser publicada no Diário Oficial da União.

    A Fraport, concessionária responsável pela administração do aeroporto da capital gaúcha, fará a gestão das operações. A empresa será responsável pela instalação de equipamentos de infraestrutura, como detectores de raio-x e esteira na base aérea.

    Em nota, a Fraport afirmou que está “trabalhando para viabilizar a retomada de voos comerciais”. A concessionária também informou que recebeu autorização para operar cinco voos diários em Canoas.

    Aeroporto fechado

    No dia 6 de maio, a concessionária Fraport informou a suspensão dos pousos e decolagens no terminal.

    O aeroporto Salgado Filho foi afetado pelas fortes chuvas que atingiram o estado nos últimos dias.

    O ministro de Portos e Aeroportos, Silvio Costa Filho, informou que deve ser realizada uma avaliação dos danos causados após as águas baixarem. De acordo com o ministro, a água dentro do aeroporto chegou a ter 2,5 metros de altura e ainda não há previsão para a liberação do terminal.

    Venda de passagens

    Na quarta-feira (14), a Anac suspendeu a venda de passagens aéreas para voos de origem e destino ao aeroporto Salgado Filho. Segundo a agência, a medida visa resguardar os interesses dos consumidores. A suspensão ainda não tem data para se encerrar e deve se estender até uma nova avaliação do órgão.

    Com o cancelamento dos voos ao Salgado Filho, a Anac determinou que não haverá custo para remarcação de voos que tenham como destino final o Rio Grande do Sul em até um ano da data original.

    O reembolso ou crédito por cancelamento dos voos para o estado será total, sem cobrança de taxas.

    De acordo com a agência, as companhias aéreas devem se “empenhar para, dentro do possível, transportar os passageiros para o aeroporto mais próximo do local de interesse deles”.