Anvisa interrompe atividades do Costa Diadema e navio voltará para Santos

Cruzeiro teve surto de Covid com ao menos 68 contaminados; pessoas desembarcarão e ficarão em isolamento

Imagem do Costa Diadema, que testou 68 passageiros com Covid-19
Imagem do Costa Diadema, que testou 68 passageiros com Covid-19 Divulgação

Fabrício Juliãoda CNN

em São Paulo

Ouvir notícia

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) informou nesta sexta-feira (31) que interrompeu as atividades do navio de cruzeiro Costa Diadema, após a embarcação registrar um surto de Covid-19, com ao menos 68 infectados.

A medida foi adotada após a investigação epidemiológica da agência e de órgãos de saúde locais, que decidiram por declarar “transmissão comunitária de Covid-19, nível 4”.

O Costa Diadema partiu do Porto de Santos no dia 20 de dezembro, com destino a Salvador e Ilhéus, na Bahia. Com previsão de conclusão do percurso no dia 3 de janeiro, a embarcação terá de voltar ao ponto de partida e não poderá finalizar o passeio.

A Anvisa afirmou que foi solicitado à autoridade local de saúde a permissão para desembarque dos passageiros que testaram positivo para Covid-19, que ficarão em isolamento em hotéis já disponibilizados pela operadora do cruzeiro.

Como o navio atracou em Salvador na manhã de quinta-feira (30), moradores da capital baiana também foram autorizados a desembarcar.

Durante a testagem entre as pessoas que estão a bordo, foram registrados 68 casos positivos de Covid-19. Relatórios da embarcação apontam que, entre os infectados, a maioria é assintomática, com apenas algumas pessoas apresentando sintomas leves.

“Destaca-se que todos os passageiros devem ser testados para o desembarque em Santos, dentre outras medidas sanitárias determinadas aos responsáveis pela embarcação para que possa ocorrer o deslocamento”, afirmou a Anvisa.

Após o desembarque dos passageiros, a Agência sanitária informa que o monitoramento de todos os viajantes deve ser realizado pelos Centros de Informações Estratégicas em Saúde (Cievs) das localidades de destino.

Mais Recentes da CNN