Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Apartamento em prédio que caiu em Gramado custava mais de R$ 1 milhão; veja fotos

    Edifício desabou na manhã desta quinta-feira (23) após fortes temporais; ninguém se feriu, pois o imóvel estava interditado

    Fábio Munhozda CNN

    Em São Paulo

    Um apartamento no prédio que caiu nesta terça-feira (23) em Gramado (RS) custava em torno de R$ 1,2 milhão, segundo publicações em sites de imobiliárias locais. O preço exato variava de acordo com o tamanho da unidade.

    Veja as imagens na galeria acima

    O prédio, no condomínio Condado Ana Carolina, tinha cinco andares e um elevador e ficava localizado na rua Ladeira das Azaleias, número 453, no bairro Três Pinheiros.

    De acordo com o memorial descritivo da obra, feito pela construtora que executou o projeto, o prédio tinha 19 apartamentos. Os tamanhos variavam entre 91 e 160 metros quadrados, com duas ou três vagas de garagem cobertas.

    Entre as 19 unidades, havia modelos com um, dois ou três dormitórios. Todos tinham lareira.

    Um folheto de apresentação do empreendimento destacava “maravilhosa vista para o Vale do Quilombo” e a proximidade com o Lago Negro. Veja aqui.

    “Além disso os amplos apartamentos do condado Ana Carolina reservam para você o charme, o conforto e o alto padrão dos acabamentos, bem ao estilo europeu”, diz o anúncio de uma imobiliária.

    “O Condado Ana Carolina integra sua arquitetura com a beleza da vista para o Vale do Quilombo, um dos cenários mais exuberantes da Serra Gaúcha. E você pode viver este lugar e aproveitar o inverno com muito requinte, conforto e sofisticação”, informa outro anúncio.

    O acidente

    O edifício desabou na manhã desta quinta-feira, mas não deixou feridos, já que todos os moradores do local já haviam saído no último sábado (18), de acordo com a prefeitura da cidade, por conta do risco de desmoronamento.

    De acordo com a prefeitura, o colapso estrutural ocorreu devido ao grande volume de chuvas que vem atingindo a cidade –e toda a região Sul– há dias. A administração municipal alertou que a instabilidade do solo segue e, portanto, o local onde estava o prédio segue isolado.