Após autorização judicial, Roger Abdelmassih já está em prisão domiciliar

Condenado a 173 anos de prisão por estupros, Abdelmassih vive idas e vindas no sistema penitenciário

O médico Roger Abdelmassih no retorno ao Brasil em 2014, após ser preso durante fuga no Paraguai (20.ago.2014)
O médico Roger Abdelmassih no retorno ao Brasil em 2014, após ser preso durante fuga no Paraguai (20.ago.2014) Foto: Senad/Divulgação

Gregory Prudenciano, da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

Condenado a 173 anos de prisão por ter abusado sexualmente de pacientes, o ex-médico Roger Abdelmassih deixou nesta quinta-feira (6) o Centro Hospitalar do Sistema Penitenciário de São Paulo e foi para prisão domiciliar.

De acordo com a Secretaria da Administração Penitenciária (SAP), Roger Abdelmassih deixou o hospital às 16h30 desta quinta-feira.

Na quarta-feira (5), a juíza Sueli Zeraik, da Vara de Execuções Criminais (VEC) de Tremembé, interior de São Paulo, concedeu o benefício para que Abdelmassih cumprisse a pena em casa. Na decisão, a juíza afirmou que o estado de saúde do criminoso é delicado e necessita de cuidados constantes. 

Para que o benefício seja estendido, Zeraik incluiu como exigência a permanência constante do ex-médico em seu endereço, com avisos prévios de saídas para atendimentos, uso de tornozeleira eletrônica e perícia médica a cada semestre.

Abdelmassih estava desde 9 de setembro de 2020 no Centro Hospitalar. Em 19 de abril de 2020, ele já havia recebido o benefício da prisão domiciliar, mas em agosto o Tribunal de Justiça de São Paulo revogou o benefício. 

O ex-médico teve sua primeira entrada no sistema prisional decretada em agosto de 2009. Desde então, foram muitas idas e vindas no sistema

  • 25/08/2009: Abdelmassih foi levado à Penitenciária de Tremembé II
  • 24/12/2009: Deixou Tremembé II por concessão de um habeas corpus
  • 20/08/2014: Voltou para Tremembé II
  • 22/06/2017: Foi posto em prisão albergue domiciliar 
  • 01/07/2017: Teve revogada a prisão albergue domiciliar e voltou para Tremembé II
  • 04/07/2017: Deixou Tremembé II para cumprir nova prisão albergue domiciliar
  • 18/08/2017: Deu entrada no Centro Hospitalar do Sistema Penitenciário para tratamento de saúde
  • 24/08/2017: Recebeu alta e voltou a Tremembé II
  • 02/10/2017: Deixou Tremembé II por nova concessão de prisão albergue domiciliar
  • 13/08/2019: Para tratamento de saúde, voltou ao Centro Hospitalar
  • 17/10/2019: Recebeu alta do Centro Hospitalar e voltou para Tremembé II
  • 14/04/2020: Recebeu nova concessão para prisão albergue domiciliar e deixou Tremembé II
  • 31/08/2020: Foi revogada a prisão albergue domiciliar e Abdelmassih voltou a Tremembé II
  • 09/09/2020: Foi novamente para o Centro Hospitalar
  • 06/05/2021: Justiça autoriza prisão domiciliar para Abdelmassih, que deixa o Centro Hospitalar

Mais Recentes da CNN