Após pressão, governo cogita reajuste maior para policiais

Categoria está insatisfeita com proposta de aumento de 5%

Kenzô Machida

Ouvir notícia

Após a pressão das entidades de classe da segurança pública da união no encontro com o ministro da Justiça e Segurança Pública, Anderson Torres, na tarde dessa segunda-feira (18), a pasta voltou a cogitar um reajuste maior para forças de segurança. Interlocutores do ministro disseram à CNN que a pasta quer aproveitar o feriado de Tiradentes desta semana para montar novos cenários com reajustes diferenciados para a categoria.

Durante a reunião de ontem, o ministro disse que “o martelo ainda não foi batido”. Participantes do encontro relataram que pelo menos três entidades endureceram o discurso, dizendo que a “base” cobra uma ação mais contundente da categoria contra o governo. A Associação Nacional dos Delegados da Polícia Federal (ADPF) era uma das entidades que mais cobravam esse posicionamento do governo.

Na segunda-feira, a analista da CNN Thais Arbex informou que integrantes da Polícia Federal têm em mãos pareceres jurídicos que abrem brecha para um reajuste salarial acima da inflação, apesar da trava da lei eleitoral. A expectativa da categoria era de um reajuste superior a 20% para recompor as perdas salariais desde a Reforma da Previdência. Procurado, o Ministério da Justiça não se manifestou oficialmente.

Mais Recentes da CNN