Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Assassino de mãe e filhas é indiciado por feminicídio e estupro

    O caso aconteceu no fim do mês passado na residência onde moravam, em Sorriso (MT)

    Mãe e três filhas encontradas mortas dentro de casa em Sorriso, em Mato Grosso
    Mãe e três filhas encontradas mortas dentro de casa em Sorriso, em Mato Grosso Reprodução/Instagram

    Thais Magalhãesda CNN

    A Polícia Civil do Mato Grosso indiciou nessa quarta-feira (06), Gilberto Rodrigues dos Anjos, pelo assassinato e estupro de uma mãe e suas três filhas. O caso aconteceu em 27 de novembro na cidade de Sorriso (MT), localizada a cerca de 400 quilômetros da capital Cuiabá.

    Gilberto confessou os crimes em depoimento logo após ser detido e com a conclusão do inquérito, foi indiciado quatros vezes por feminicídio e outras três vezes pelos estupros de duas adultas e uma menor de idade.

    As vítimas foram identificadas como Cleci Calvi Cardoso, de 46 anos, Miliane Calvi Cardoso, de 19 anos, Manuela Calvi Cardoso, de 13 anos, e Melissa Calvi Cardoso, de 10 anos. Segundo a investigação, ele trabalhava em uma obra próxima à residência da família e observou sua rotina antes de cometer os crimes.

    Relembre o caso

    Cleci e suas filhas foram atacadas na noite de 24 de novembro pelo pedreiro Gilberto Rodrigues dos Anjos, que trabalhava em uma obra vizinha à casa. Segundo a polícia, ele entrou no imóvel pela janela de um banheiro.

    O delegado Bruno França, responsável pelo caso, diz que o criminoso primeiro atacou a mãe com uma faca. Em seguida, golpeou as duas filhas mais velhas.

    “Aí ele inicia uma série de estupros que começou com a mãe, vai para a filha do meio e a filha de 13. E quando ele termina, segundo ele, a gritaria da menina mais nova iria acabar alertando [a vizinhança] e ele opta por matá-la por esganadura”, afirmou o delegado. Segundo ele, os estupros foram cometidos enquanto as vítimas agonizavam.

    À CNN, França diz que o pedreiro monitorou a família antes do crime e que não demonstrou arrependimento ao ser preso. Ele já tinha passagem por latrocínio (roubo seguido de morte) e estupro.

    No momento do crime, Reginaldo estava em uma viagem a trabalho. Um dia depois dos acontecimentos, ele ficou preocupado por não conseguir contato com a família e pediu ajuda a um amigo.

    Os corpos das vítimas foram localizados no dia 27, depois que vizinhos acionaram a polícia por desconfiar do sumiço da família, Gilberto foi preso no mesmo dia e transferido para uma cadeia em Sinop (MT) por causa do risco de linchamento.

    Outros crimes

    Em setembro deste ano, em Lucas do Rio Verde, o criminoso invadiu uma residência e cometeu abuso sexual contra uma vítima, que estava dormindo. Em seguida, ele tentou matá-la, mas a vítima conseguiu reagir e foi ferida com uma facada no pescoço. Outra vítima que também estava na casa tentou intervir e foi atingida por um soco no rosto pelo suspeito, causando lesões no olho direito.

    Outra vítima que estava na casa tentou intervir e foi agredida no rosto pelo suspeito que conseguiu fugir em uma bicicleta.


    (Com informações de Fabio Munhoz)