BA: 6 suspeitos de ligação em morte de homens que furtaram mercado são presos

Entre os detidos estão três segurança do supermercado Atakarejo e três pessoas identificadas pela polícia como traficantes

Murillo Ferrari e Flávia Martins, da CNN, em São Paulo; Silvana Freitas, da CNN, em Salvador

Ouvir notícia

A Polícia Civil da Bahia prendeu, nesta segunda-feira (10), seis pessoas suspeitas de envolvimento na morte de dois homens – um tio e seu sobrinho – que furtaram carne de uma unidade do supermercado Atakarejo, em Salvador.

Entre os presos na operação, realizada em conjunto com o Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) do estado, estão três seguranças do mercado e três pessoas identificadas pela polícia como traficantes.

Foram cumpridos mandados de busca e apreensão em residências e no estabelecimento comercial. No supermercado, de acordo com a delegada responsável pela investigação, Zaira Pimentel, a polícia recolheu livros de ocorrências administrativas, computadores e aparelhos celulares.

“Até o momento, três seguranças e três traficantes foram presos por participação no duplo homicídio. Os mandados foram cumpridos durante a Operação Retomada, deflagrada pelo DHPP, com apoio de outras unidade da Polícia Civil, da SI da SSP, da PM e do DPT”, informou a polícia, em nota.

BA: Polícia prendeu 6 suspeitos por assassinato de homens que furtaram mercado
Operação da polícia civil da Bahia prendeu 6 suspeitos de participarem do assassinato de homens que furtaram mercado em Salvador
Foto: Alberto Maraux (10.mai.2021)

A operação contou com a participação de mais de 200 policiais civis e agentes da Polícia Militar. As ações ocorreram simultaneamente nos bairros de Nordeste de Amaralina, Mata Escura, Fazenda Coutos e no município de Conceição de Jacuípe.

Em nota enviada à CNN, o supermercado Atakarejo afirmou não comenta decisões judiciais e vai continuar colaborando com as autoridades competentes para que o fato policial seja esclarecido o mais rapidamente possível.

“O Atakarejo reitera a solidariedade aos familiares das vítimas de um fato brutal e lamentável. A empresa não tolera qualquer tipo de violência.”

Relembre o caso

Bruno Barros da Silva, de 29 anos, e seu sobrinho, Yan Barros da Silva, de 19 anos, foram encontrados mortos no porta-malas de um carro em 26 de abril após furtarem um supermercado Salvador.

Familiares das vítimas afirmam que os dois foram entregues pelos seguranças do supermercado a traficantes e há suspeita de que as vítimas foram torturadas antes de morrer. 

Em nota divulgada dias após o crime, o supermercado Atakarejo informou que o caso tratava de fatos relacionados à segurança pública e que colaborava com informações necessárias aos policiais. 

Mais Recentes da CNN