Bares e baladas não respeitam fase vermelha na zona leste de São Paulo

O trabalho de fiscalização e apuração de denúncias flagrou o funcionamento de bares e festas acontecendo de forma clandestina

José Brito, da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

A fase vermelha do Plano São Paulo com restrições de serviços para todo o estado, por conta da pandemia da Covid-19, foi totalmente desprezada, na noite do último sábado (6). O trabalho de fiscalização e apuração de denúncias recebidas pela Polícia Civil e Prefeitura flagrou o funcionamento de bares e festas acontecendo de forma clandestina na zona leste da capital paulista.

A CNN flagrou um bar e tabacaria, no bairro da Vila Prudente, onde clientes consumiam bebidas alcoólicas sentados em mesas na calçada. O local foi lacrado por fiscais da Prefeitura e o dono do estabelecimento foi autuado. As mesas tiveram que ser recolhidas e as portas, fechadas. 

Menos de uma hora depois da saída das autoridades, a reportagem voltou ao local autuado e constatou novamente o movimento no bar, e com mais pessoas presentes. Dessa vez, os agentes agiram com mais rigor e mandaram todas as pessoas saírem do estabelecimento. O dono do bar alegou que era aniversário do filho dele e que as cerca de 20 pessoas no local eram amigos e familiares. Apesar da demora, a aglomeração foi finalmente encerrada.

“Todos os locais que tiver noticia de que está aberto, desrespeitando a pandemia, transmitindo esse vírus maldito, a gente vai pegar. Não vai passar um estabelecimento que esteja desrespeitando o decreto do governador”, disse o delegado Glaucus Vinicius Silva.  

As Polícias Militar e Civil, a Fundação Procon (Proteção e Defesa do Consumidor) e a Vigilância Sanitária percorreram vários pontos da cidade atrás de aglomerações e festas proibidas de serem realizadas. Alguns bares foram denunciados por permitirem aglomeração e deixarem as portas fechadas. 

Bares e baladas na zona leste de São Paulo
Foto: Reprodução/CNN

Um outro grupo de fiscais foi conferir uma denúncia da realização de uma balada, também na zona leste de São Paulo. No local, a confirmação de jovens, de várias idades, reunidos na casa noturna. Cerca de 200 pessoas foram encaminhadas para a delegacia da região.

“É um local que, até a 1h da manhã, mais ou menos, receberia mais de mil pessoas. É uma festa previamente agendada, onde eles estão se reunindo. Como vocês podem ver, não tem nenhuma janela no ambiente. A polícia não vai tolerar esse tipo de conduta durante a pandemia em hipótese alguma”, disse o delegado do Garra (Grupo Armado de Repressão a Roubos e Assaltos), Eduardo Brotero.

Segundo a Vigilância Sanitária, 43 estabelecimentos foram autuados e fechados, entre a noite de sexta-feira (5) e a madrugada deste sábado (6), apenas na cidade de São Paulo. Dados da Polícia Militar mostram que, em todo o estado, mais de 26 mil pessoas foram abordadas e 21, detidas.

Mais Recentes da CNN