Biomas brasileiros registram queda de queimadas em outubro

Mata Atlântica teve a queda mais expressiva, de 46,7%

Giovanna Bronzeda CNN

Em São Paulo

Ouvir notícia

Em outubro deste ano, todos os biomas brasileiros registraram queda nas queimadas em relação a 2020. A informação é da análise da CNN Brasil feita com base nos dados do monitoramento de queimadas realizado pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe).

A Mata Atlântica teve a queda mais expressiva: 46,7%. Em outubro de 2021, foram 1.260 focos de incêndio – menos do que os 2.368 contabilizados no mesmo período no ano passado.

O Cerrado também registrou uma queda maior de 40%. No ano passado, foram 11.946 focos nos primeiros vinte dias de outubro, enquanto no mês em 2021 foram 6.451. Dessa forma, o total de queimadas detectadas pelos satélites do Inpe caiu 45,9%.

A Caatinga e o Pantanal tiveram redução de mais de 30% do total de pontos de queimadas localizadas pelo instituto. O primeiro bioma registrou 2.889 focos de incêndio – 31,2% menos do que os 4.203 registrados no mesmo período de 2020. Já o Pantanal, que registrou seu pior ano de queimadas em 2020, teve uma queda significativa em 2021. Em outubro deste ano, foram 1.815 focos de incêndio, 31,9% menos do que o contabilizado em 2020 (2.667).

O Pampa e a Amazônia registraram queda pouco maior que 20% de outubro de 2020 para os primeiros vinte dias do mês em 2021. No Pampa, a queda foi de 23,5%, caindo de 51 para 39 focos detectados pelo Inpe. Enquanto na Amazônia os focos decresceram de 12.774 para 9,413 – 26,3% menos.

No entanto, no cenário anual, apenas três biomas registraram quedas nas queimadas em 2021 em comparação com 2020. Enquanto a queda persiste na comparação da Amazônia, Pantanal e Pampa. A Caatinga, o Cerrado e a Mata Atlântica registraram aumento nas queimadas, de 37,1%, 0,005% e 8,3% respectivamente.

Área queimada em 2021

Segundo dados de áreas devastadas pelas queimadas em 2021, o Inpe identificou 217.239 km² afetados dentre os seis biomas brasileiros até o final de setembro. Os dados são do mapa de área queimada elaborado pelo órgão.

O bioma mais afetado foi o Cerrado, com 124.021 km² queimados. Em seguida, estão a Amazônia, com 37.938 km², e a Caatinga com 22.282 km². A Mata Atlântica aparece em quarto com 19.203 km², seguida pelo Pantanal (13.645 km²) e pelo Pampa (1.150 km²).

Mais Recentes da CNN