Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Bombeiros resgatam gatinho com vida nove dias após tragédia em Petrópolis; veja

    Tragédia na cidade serrana do Rio de Janeiro já causou mais de 200 mortes; 51 pessoas seguem desaparecidas

    Gatinho é resgatado com vida de soterramento em Petrópolis
    Gatinho é resgatado com vida de soterramento em Petrópolis Divulgação/Corpo de Bombeiros RJ

    Anna Gabriela Costada CNN

    em São Paulo

    Um gatinho foi resgatado dos escombros no Morro da Oficina, em Petrópolis, nesta quarta-feira (23), após passar ao menos nove dias soterrado devido ao deslizamento causado pela chuva na região. A tragédia na cidade serrana do Rio de Janeiro já causou mais de 200 mortes; 51 pessoas seguem desaparecidas.

    O resgate do animal foi conduzido pelo Corpo de Bombeiros do Rio de Janeiro, que ainda busca sobreviventes nas áreas de deslizamento de terra causado pela chuva. A imagem foi divulgada pelo governo do estado nas redes sociais oficiais.

    “Uma semana depois das chuvas que atingiram Petrópolis, o @cbmerjoficial  foi surpreendido por um milagre: um gatinho, que estava soterrado no Morro da Oficina, foi resgatado com vida”, divulgou a publicação.

    O Corpo de Bombeiros também divulgou a imagem do resgate emocionante: “Nossos bombeiros heróis são incansáveis! #TodaVidaImporta”. 

    A corporação não informou para onde o animal foi encaminhado ou se os tutores se apresentaram para buscar o gato. Confira abaixo o vídeo do momento em que o felino é encontrado:

    Tragédia em Petrópolis

    Chega a 204 o número de pessoas mortas em consequência do temporal que castigou a cidade de Petrópolis, no Rio de Janeiro, no último dia 15. A informação atualizada foi passada no início da noite desta quarta-feira (23) pela Polícia Civil do estado.

    Do total de vítimas fatais, 124 eram mulheres e 80, homens. Ao todo, 39 mortos eram menores de idade. O Posto Regional de Polícia Técnica e Científica (PRPTC) de Petrópolis informa que 188 corpos já foram identificados e liberados, o que corresponde a 92% do total.

    A tragédia é a maior da história de Petrópolis, superando as chuvas de 1998, em que 134 pessoas morreram após deslizamentos e enchentes. Em 2011, a região também foi atingida por fortes temporais, que causaram 73 óbitos.

    A forte chuva do último dia 15 provocou cerca de 1800 ocorrências, a maior parte de deslizamentos na cidade, que fica na Região Serrana do Rio de Janeiro.