Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Braço direito de facção criminosa e comparsa são mortos pela PM na Bahia

    A operação, deflagrada em Lauro de Freitas, na Região Metropolitana de Salvador, resultou na apreensão de armas e drogas. Com o caso, o número de mortos em confrontos com a PM na Bahia em novembro chega a pelo menos 22.

    Objetos apreendidos pela PM na Bahia
    Objetos apreendidos pela PM na Bahia Cedidas

    Victor Aguiarda CNN*

    Dois homens foram mortos durante um confronto com a Polícia Militar no bairro de Vilas do Atlântico, em Lauro de Freitas, Região Metropolitana de Salvador. O tiroteio ocorreu na madrugada desta quarta-feira (22).

    Leonardo Guedes Silva Santana, de 29 anos, apontado como “braço direito” do líder de uma organização criminosa com atuação no bairro do Calabar, foi localizado pelos agentes portando armas e drogas. Ele usava uma tornozeleira eletrônica.

    Segundo a Secretaria de Segurança Pública da Bahia, no momento da abordagem policial, Leonardo também estava com um comparsa. Ao receberem voz de prisão, a dupla reagiu com tiros, e houve o revide por parte dos policiais. Os dois foram socorridos, mas não resistiram.

    Com os suspeitos, foram apreendidos uma pistola calibre 9mm, um revólver calibre 38, carregador, munições, 140 pinos de cocaína, celulares, 20 euros e 540 reais.

    Mortes em novembro

    De acordo com um levantamento feito pela CNN, subiu para 22 o número de pessoas mortas em confrontos com a PM baiana no mês de novembro.

    A maioria das mortes foi registrada em Salvador, mas confrontos em Mirangaba, Cruz das Almas e Lauro de Freitas também resultaram em óbitos.

    Segundo a PM, todos os mortos eram suspeitos de envolvimento com o tráfico de drogas na Bahia.

    (*Sob supervisão de Bruno Laforé)