Brasil perde 7,8 mil piscinas olímpicas de água por dia nos sistemas de distribuição

Estudo do Instituto Trata Brasil apontou que 66 milhões de brasileiros poderiam ser abastecidos com volume desperdiçado

Beatriz Puenteda CNN

Rio de Janeiro

Ouvir notícia

A quantidade da água tratada perdida nos sistemas de distribuição no Brasil representa um volume equivalente a 7,8 mil piscinas olímpicas desperdiçadas diariamente. O dado é de uma pesquisa feita pelo Instituto Trata Brasil, divulgada nesta quarta-feira (1). Com esse volume de água, seria possível abastecer 66 milhões de brasileiros, ou seja, o déficit de 35 milhões de pessoas sem acesso ao recurso não existiria mais.

A estimativa é de que cerca de 40% da água se perca nos sistemas de distribuição antes mesmo de chegar às residências. A causa para esse prejuízo seria por vazamentos nas tubulações que, em maioria, estão por baixo da terra e são imperceptíveis na superfície.

Para a presidente executiva do Instituto Trata Brasil, Luana Siewert Pretto, a ocorrência de vazamentos é natural, mas o nível registrado no Brasil revela o descaso das distribuidoras com a manutenção do serviço.

“Quando você tem uma perda de 18%, 20%, é considerada uma gestão adequada. Mas temos cidades com mais de 80% da água sendo perdida. Esse volume desperdiçado diariamente poderia abastecer 13 milhões de pessoas que vivem em favelas do Brasil todo por três anos”, explica.

O estudo destaca ainda o impacto ambiental do desperdício. O volume de água que poderia ser economizado da natureza ajudaria, segundo a pesquisa, a manter os rios mais cheios e diminuiria o impacto ambiental.

Segundo a pesquisa, com cerca de 40% da água se perdendo no processo de distribuição, o Brasil fica cada vez mais distante de atingir a meta do Novo Marco Legal do Saneamento.

Sancionado em 2020, o projeto tinha como uma das metas alcançar o índice de 25% de perda de volume até a chegada da água nas residências. Atualmente, todas as regiões brasileiras estão acima do valor estipulado. No Norte, mais da metade da água (51,22%) é desperdiçada e no Nordeste o índice é de 46,28%. O cenário mais otimista é encontrado no Centro-Oeste, onde há desperdício de 34,16% do volume de água.

Mais Recentes da CNN